Esportes

Palmeiras e Santos encaram líderes de semifinais da Libertadores na década

Chegar na semifinal da Libertadores é como se aproximar de um forno com um bolo dentro: você já sente o cheiro, mas ainda não consegue tocar no grande prêmio. Ninguém sentiu tanto esse cheiro na década que se encerrou quanto Boca Juniors e River Plate. Se Palmeiras e Santos planejam fazer a final no Maracanã, terão de negar o saboroso bolo a eles. O River Plate, rival do Palmeiras nesta terça-feira (05), tem os melhores números. O time comandado por Marcelo Gallardo esteve nessa fase da competição em quatro das últimas cinco edições, ficando fora apenas em 2016. Em sua quinta semifinal, busca chegar na decisão pela quarta vez – foi campeão em 2015 e 2018.
O Boca Juniors tem o mesmo número de semifinais, mas com desempenho pior. Assim como seu rival, está pela quinta vez nessa fase, mas chegou a “apenas” duas finais.
Para piorar, foi derrotado em ambas: para o Corinthians, em 2012, e para o próprio River Plate, em 2018. Adversário do Boca Juniors na semifinal, o Santos é a equipe brasileira que mais vezes chegou na semifinal na década. Além de 2011, ano em que ficou com a taça, o time da Vila Belmiro alcançou a fase no ano seguinte, quando foi eliminado para o Corinthians. Oito anos depois, tenta chegar mais uma vez à decisão. Mas a missão não será fácil. Quando uma equipe brasileira enfrenta o Boca Juniors em mata-mata da Libertad.
O embate entre River Plate e Palmeiras ocorre nesta terça, às 21h30, no Estádio Libertadores da América, em Avellaneda. O confronto de volta está marcado para o próximo dia 12, no Allianz Parque.
Já o time do Santos iniciará na quarta-feira (06) a caminhada em busca de uma vaga na final da Copa Libertadores da América. Em Buenos Aires, o peixe enfrentará o Boca Juniors, às 19h15, em La Bombonera.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo