Esportes

Fluminense goleia e avança na Copa do Brasil

Com três gols de Nenê, o Fluminense venceu o Figueirense-SC por 3 a 0, na noite de terça-feira (25), no Maracanã, e avançou para a quarta fase da Copa do Brasil. Odair Hellmann, técnico do Fluminense, elogiou a atuação do meia Nenê. Inclusive, ainda brincou sobre os chutes do camisa 77.

“Sobre Nenê, falei várias coisas, mas uma delas é que os chutes dele ainda estão fracos e precisam melhorar muito. Precisa trabalhar muito para acertar mais que três. A gente sempre quer mais. Mas isso, fora a brincadeira, é a coroação de um trabalho. A gente está em uma situação que precisamos treinar e, ele, junto com outros jogadores, fica após o treinamento treinando, e aí, acontece no jogo e é premiado com tudo isto” disse Odair.

“Então, é uma importante vitória, e o grupo, mais uma vez, deu uma resposta muito boa. Quem iniciou, quem entrou… E a gente vai fortalecendo as ideias, o modelo para que a gente possa continuar forte”, completou.

O Tricolor ignorou a vantagem dos catarinenses no jogo de ida (derrotou o Flu por 1 a 0) e no brilho do camisa 77 saiu com a vaga na próxima fase na mão. O adversário sairá de um sorteio a ser realizado pela CBF. Odair elogiou a postura da equipe, que se manteve consistente em busca do resultado.

“Tinham uma vantagem, que trouxe uma dificuldade para o jogo, mas você não pode ficar nervoso, ficar ansioso, começar a querer fazer as coisas com pressa. As coisas acabam não acontecendo da maneira que tem que acontecer. A equipe mostrou maturidade, mostrou consistência e fez um grande jogo, e conseguimos a classificação”.

O meia Paulo Henrique Ganso entrou na partida aos 31 do segundo tempo, na vaga de Marcos Paulo. Portanto, na etapa final da partida, Nenê e o camisa 10 do Tricolor atuaram juntos. O treinador elogiou os dois e falou sobre como pretende usá-los na equipe.

“Ganso e Nenê são jogadores importantíssimos para a equipe. Fazem parte de um grupo qualificado e eu tenho usando os dois da melhor forma possível. Os dois estão completamente comprometidos com o trabalho, com o grupo. São dois jogadores muito importantes para nós, e eu, como treinador, preciso saber o timing de usá-los da melhor forma possível. É saber usar esses dois grandes jogadores da melhor forma possível em prol do Fluminense”.

Odair Hellmann afirmou que no futebol brasileiro, o importante é a vitória. Ainda segundo ele, o trabalho só será elogiado se houver os bons resultados.

“Futebol brasileiro tem prazo de vitória, é o nome da sequência. O profissional que está nessa batalha tem que saber disso. Só que ele tem que saber que ele tem que botar uma equipe em campo que não tem tempo para treinar, que ele precisa ganhar e que ele precisa fazer um alto jogo, de alta performance e de alta qualidade. Nem sempre as três coisas vão acontecer”.

Além de Nenê, toda a equipe teve grande atuação na partida. O comandante ressaltou que isso é um processo, uma caminhada. Inclusive, valorizou a importância do trabalho no dia a dia, com os jogadores, sem se preocupar com os comentários de fora.

“Eu não sou um treinador que perco um jogo e ficando tirando dois, três, quatro jogadores do time para transferir responsabilidade. Eu não transfiro responsabilidade. Eu tenho, como comandante, que passar confiança pros jogadores. Eu tenho essa característica. Quando não tem resultado, infelizmente não é para isso que a gente trabalha, não é para isso que a gente treina. Mas você tem que ter tranquilidade quando você passa por um momento de não ter o resultado, sentar, visualizar, ver se precisa mudar alguma coisa e ai tomar as decisões que precisam ser tomadas. Assim que eu acredito que as coisas acontecem”.

Na sequência, o técnico fez uma análise da partida. Inclusive, elogiou o rival, destacando que Figueirense é uma equipe bastante organizada, com jogadores de velocidade. Ele também frisou que o Fluminense também precisava ser rápido.

“Eu acho que a equipe mostrou essa maturidade, qualidade e essa consistência para ter paciência e não ser lenta, porque favorece o adversário quando ele baixa linha, então, ela tem velocidade de circulação. Chegou no ponto onde tinha que chegar e ali, nesse determinado ponto do campo, teve muita qualidade, teve acabamento, criou outras oportunidades, criou volume, pela qualidade, movimentação pelas opções que tinha de passe, foi quebrando a linha de marcação e consistência de organização do adversário e conseguiu produzir essa vitória tão importante”.

Na lateral direita, Odair manteve Calegari como titular. Sobre a atuação da promessa Tricolor, o comandante fez elogios e contou que, além dele, outros jovens, como Luiz Henrique e Miguel vêm trabalhando para ter uma oportunidade na equipe.

“Calegari é mais um jovem que está trabalhando com a gente há bastante tempo e está recebendo a oportunidade dele, está indo bem como Luiz Henrique, Miguel, Marcos Paulo, Michel Araújo que veio nessa condição, Pacheco, Evanílson e muitos outros que trabalham com a gente diariamente, e a importância desse trabalho, dessa aproximação desses jogadores estarem ali trabalhando com a gente no grupo, para visualizarmos eles de perto, e quando tiver a chance, dar oportunidade para que eles mostrem seu talento e personalidade para a equipe”.

Na quarta fase da Copa do Brasil, os confrontos são decididos a partir de um sorteio. Logo, não há como prever qual será o próximo adversário. Enquanto isso, Odair Hellmann ressaltou que o foco volta a ser o Campeonato Brasileiro.

“Agora é sem previsão. Agora é pensar no jogo do Campeonato Brasileiro. Temos um clássico importantíssimo. Queremos pontuar, vencer, para continuar subindo na tabela de classificação. Para fazermos um campeonato forte, de regularidade. E quanto ao sorteio, não tem o que fazer. Temos que aguardar e esperar o que vai acontecer. Estudar o adversário e se preparar para o momento que tiver a partida. E fazermos jogos de alto nível, de alta performance. De alta competitividade para que possamos conseguir a classificação. Então, é esperar para ver o que vai acontecer no sorteio, mas temos que estar preparados, independente do adversário” encerrou.

Sábado (29), o time das Laranjeiras enfrenta o Vasco, pelo Brasileirão, às 19 horas, novamente no Maraca. O duelo é válido pela sexta rodada da competição. O Tricolor é o sétimo colocado, com sete pontos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo