Esportes

Cabofriense tenta superar 2014 e volta ao Brasileiro

Confirmada na Série D de 2020, a Cabofriense aguarda posicionamento da CBF para começar a preparação para a competição. A estreia está marcada para o dia 19 de setembro, quando enfrenta o Cascavel-PR, em local ainda a ser definido. Será a segunda participação do time de Cabo Frio na Quarta Divisão do futebol brasileiro. A primeira, em 2014, não deixou saudades.

O time comandado por Alfredo Sampaio sonhava em conquistar o acesso na Série C. Ambição traduzida pelo pacotão de reforços. Vieram nomes como o meia Marcel, de passagem por Santos, Grêmio e Palmeiras e o zagueiro Pessanha, de volta ao clube após passar pelo Internacional. Juntaram-se a eles destaques da campanha do Carioca que levou a equipe ao quarto lugar, como Têti e Jardel.

Mas o que parecia bom na teoria, na prática não foi bem assim. Uma derrota logo na estréia e em casa para o inexpressivo Guarani de Palhoça-SC foi uma Praia do Forte de água fria. O 2 a 1 em casa se repetiu na rodada seguinte e novo tropeço, agora diante do Brasil de Pelotas no sul do Brasil.

Parecia que o terceiro 2 a 1 (agora a favor) contra o Ituano dizia que as coisas começavam a engrenar. Mas daí veio o Maringá e derrota de 3 a 0 no interior paranaense. O mesmo Maringá foi o adversário seguinte e no Corrêao, mais um 2 a 1, desta vez com vitória cabofriense.

Só que na sequência, tinha o Ituano querendo devolver a derrota anterior e conseguiu. Os 4 a 2 acabaram com o sonho de chegar a Série C faltando uma rodada para o fim da fase de classificação. Se serve de consolo, pelo menos a despedida foi com vitória sobre o Guarani de Palhoça, o mesmo time da estréia. Placar de 4 a 3 no interior catarinense.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo