Esportes

Jogos sem público serão desafio na abertura do Circuito Brasileiro de vôlei de praia

A temporada 2020/21 do Circuito Brasileiro de vôlei de praia começa neste mês, entre os dias 24 e 27. A primeira etapa será no Centro de Desenvolvimento da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), em Saquarema, no Rio de Janeiro e não vai ter a presença de público. O paraibano Vitor Felipe revelou como vem se preparando para encarar esse momento.

– É tudo muito novo. Mudou muita coisa. O torneio vai ser muito diferente de tudo que vivi em minha vida. Também nunca fiquei mais de quatro meses sem pensar em uma competição. É algo que pensamos a vida inteira. Estou tentando ao máximo ativar a mente de como pode ser mais ou menos jogar sem torcida. Estou vendo os torneios fora do Brasil e que já estão acontecendo assim. Vem sendo coisa mais silenciosa e bem diferente do que estamos acostumados. Estou treinando muito forte e me preparando o melhor possível – disse.

Vitor Felipe tem um novo parceiro a partir de agora: o paranaense Arthur Lanci, campeão mundial sub-19 e sub-21, em 2014 e 2016, respectivamente. Por enquanto, os dois ainda não treinaram juntos. O paraibano pretende chegar uma semana antes no Rio para fazer de “quatro a cinco” treinos antes do torneio.

– É pouco, mas dá para melhorar muita coisa. Estou muito ansioso. Arthur é um cara muito bom de bola e que tem muito fundamento. É um craque. Tem uma visão de jogo muito boa. Quero que chegue esse momento para começar a treinar e ver no que vai dar – projetou.

Ao lado de Arthur Lanci, Vitor Felipe prefere não revelar tanto as projeções no momento. O jogador quer seguir a passo a passo na briga pelos objetivos.

– Inicialmente é pegar o entrosamento e ver como está cada um. Vamos ter o contato muito próximo a competição. Não dá para falar em tentar em título. Está tão no início e se for falar isso vamos gerando uma expectativa. É óbvio que queremos ficar em primeiro, fazer uma boa temporada, mas é no passo a passo. Muita coisa mudou. Vamos analisar os problemas e enfrentar eles – concluiu.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo