Política

Volta Redonda assume gestão dos hospitais São João Batista e do Retiro

A prefeitura de Volta Redonda, no Sul Fluminense, decidiu na terça-feira (1º) suspender os contratos de gestão das organizações sociais responsáveis e administrar as unidades médicas. O anúncio aconteceu em uma reunião com chefes dos setores do Hospital São João Batista e o Hospital do Retiro.
A ação foi tomada após menção de organizações sociais do Rio de Janeiro nas investigações envolvendo o governo estadual.
A Associação Filantrópica Nova Esperança (Anfe) atende ao São João Batista desde o fim de 2019 e a Associação Mahatma Gandhi é responsável pela administração do Hospital do Retiro desde 2018.
Em um prazo de 30 dias, a Secretaria Municipal de Saúde vai assumir a administração dos hospitais, que estão sendo geridos pelas OSs.
A secretária municipal de saúde, Flávia Lipke, informou na segunda-feira (31) que os profissionais que estão atuando nos dois hospitais serão contratados pelo município por um período de seis meses.
“Isso visa manter os excelentes serviços prestados pelos profissionais na nossa rede. Mas as organizações estavam deixando a desejar nas metas de atendimento à população. E as notícias recentes sobre as operações das OSs no Rio nos fazem tomar medidas de legalidade e transparência”, destacou a secretária.
Com a decisão, a pasta vai assumir os salários dos funcionários, o abastecimento de insumos e as demais necessidades das unidades.
Em nota, a OS Mahatma Gandhi informou que foi pega de surpresa com a notícia e que aguarda uma comunicação formal por parte da prefeitura. Disse ainda que espera que o município cumpra as obrigações legais envolvendo repasses atrasados.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo