DestaqueEsportes

Sindicato mundial alerta para risco em viagens das seleções da América do Sul

A FIFPro (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol) divulgou nesta sexta-feira um alerta sobre a disputa das eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022. Com base em um estudo coordenado pela consultoria KPMG Benchmark, o sindicato mundial de jogadores afirma que até 251 atletas correm o risco de risco de contaminação por coronavírus por causa de longas viagens neste mês.

– Muitos jogadores estarão viajando de e para países com alguns dos mais altos índices da pandemia de Covid-19, com mais de 100 casos por 100 mil pessoas – afirmou a FIFPro em comunicado, com base em dados da KPMG e a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O estudo foi feito para ajudar as várias partes integrantes do mundo do futebol a entender como a situação complicada da pandemia afeta períodos de data Fifa, com cada equipe jogando pelo menos duas vezes em uma semana. Cada seleção terá uma partida em casa e outra fora.

Os primeiros jogos das eliminatórias serão disputados entre 5 e 13 de outubro.

O sindicato mundial de jogadores cita nomes importantes do futebol internacional, como Lionel Messi, da Argentina, o colombiano James Rodríguez e o uruguaio Luis Suárez.

O Conselho da Fifa decidiu na quinta-feira criar algumas exceções que livram os clubes da obrigação de ceder seus jogadores às seleções nas partidas internacionais que restam em 2020, que incluem as quatro primeiras rodadas das eliminatórias sul-americanas. As novas regras já haviam sido adotadas nas partidas do início de setembro das seleções europeias e vêm acompanhada com o protocolo de segurança sanitária para a volta do futebol nos torneios da entidade.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo