Geral

Programa de Saúde Mental mantém o atendimento durante a pandemia

O Programa de Saúde Mental oferecido pelo Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Quatis segue no atendimento aos pacientes cadastrados e realizando novos acolhimentos mesmo durante o período de pandemia do novo coronavírus. O horário de atendimento vem sendo mantido de 8 às 17 horas. Os telefones são os seguintes: 3353-6120 / 99853-1988 / 99234-8840.
De acordo com a coordenadora do programa, Adriana Cristina de Souza, além dos atendimentos prestados aos pacientes antes da pandemia, os profissionais do programa estão atentos às consequências que esse momento relacionado ao Covid-19 e a necessidade de isolamento pode gerar no estado emocional das pessoas. Ela entende que passa a ser de extrema importância o apoio psicológico profissional e palavras de conforto para que as pessoas mais afetadas com a atual situação consigam reequilibrar o seu estado emocional.
Segundo Adriana, o programa de Saúde Mental mantém profissionais atuando no sistema de home-office e com o serviço de plantão ativo. Além disso, há o atendimento presencial realizada pela equipe do CAPS, seguindo todas as medidas de distanciamento para garantir a saúde dos profissionais e das pessoas que buscam o serviço
– Apesar desse período de isolamento social muitos dos nossos pacientes não podem ficar sem o atendimento. Por isso, decidimos manter o horário normal de atendimento na nossa sede. Realizamos atendimento de urgência e emergência. Temos duas psicólogas prestando atendimento e suporte por telefone. Mantemos ainda na equipe enfermeiros, um psiquiatra e pessoal de serviços gerais – explica a coordenadora, acrescentando que o programa de Saúde Mental oferece um ambulatório e psicólogas para atendimento às crianças e adultos.

Atendimento do CAPS

O CAPS atende pacientes com doenças nervosas, transtornos mentais, dependentes de bebidas alcoólicas e dependentes de drogas ilícitas. Atualmente, são 300 pacientes acompanhados por uma equipe multidisciplinar de profissionais formada por dois
psicólogos, uma assistente social, um técnico de enfermagem, um servidor da
área administrativa, uma cozinheira e um auxiliar de serviços gerais. Dos 300 pacientes cadastrados, 20 recebem atendimento diário, nas instalações do CAPS, no bairro Bondarovisky.
O atendimento oferecido inclui acompanhamento clínico e atividades visando à reinserção dos pacientes na vida em sociedade. Nas instalações do CAPS, entre outras atividades, são desenvolvidos projetos como horta terapêutica, artesanato, música, roda de conversa e desenho.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo