Esportes

Lateral da Seleção Feminina Sub-17, Ana Clara exalta período de treinos

A Seleção Feminina Sub-17 completou, no último sábado (29), dezoito dias de treinamentos na Granja Comary, em Teresópolis (RJ). Depois de cinco meses sem atividades em campo, devido a paralisação do futebol por conta da pandemia de Covid-19, o período de treinos com a equipe é motivo de alegria para a comissão técnica e as atletas.

Presente em cinco das seis convocações da técnica Simone Jatobá, a lateral do São Paulo, Ana Clara, não escondeu a felicidade de estar entre as 26 atletas, que reiniciaram as atividades no Centro de Treinamento, paralisadas desde março deste ano devido a pandemia.

“Estávamos com algumas incertezas por conta do coronavírus, não sabíamos se voltaríamos esse ano ou não, e quando surgiu essa convocação acho que brilhou os olhos de todo mundo. Estamos dando muito valor por conta dessa parada, e estamos muito animadas para treinar e ir forte para o Sul-Americano”, conta Ana Clara.

Visando a preparação para o Campeonato Sul-Americano Sub-17, previsto para novembro, no Uruguai, a equipe seguirá na Granja Comary até o dia 9 de setembro. Para a lateral, cada momento de concentração com o grupo é importante para aumentar a confiança das atletas já projetando a competição.

O Campeonato Sul-Americano é classificatório para a disputa da Copa do Mundo Feminina FIFA Índia Sub-17. As duas seleções finalistas e o terceiro lugar na competição continental garantem vaga para o Mundial, que será realizado de 17 de fevereiro a 7 de março de 2021.

“A cada convocação é uma superação. Você vai para uma convocação e na próxima já quer ser melhor do que foi antes. Eu acho que é muito importante essa sequência de convocações, por conta da gente se sentir mais confiante e querer mostrar mais, porque sabemos que a comissão está confiando em você. Então a vontade de trabalhar e de melhorar é maior”, destaca.

A convocação da Seleção Feminina Sub-17 respeita um rigoroso protocolo médico. Para receber a delegação, a Granja Comary passou por significativas mudanças na estrutura e na rotina dos funcionários. Além do uso obrigatório de máscara e álcool em gel, diariamente, todos respondem um inquérito epidemiológico para avaliação da saúde. O Centro de Treinamento também passa por sanitização duas vezes na semana.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo