Esportes

Gui Costa bate recorde sul-americano em tomada não oficial

Guilherme Costa está voando baixo após o período de quarentena pela pandemia. Ou melhor, nadando. Isso porque na quarta-feira (19), ele nadou os 800 m livre e fez a marca de 7m39s84 em uma tomada de tempo não oficial, realizada na piscina da Associação dos Funcionários do BNDES, no Rio de Janeiro. A marca, caso fosse oficial, seria o novo recorde sul-americano da prova em piscina de 25 metros, uma vez que o melhor tempo oficial até o momento é de 7m42s79.

A ideia da tomada de tempo foi do treinador de Guilherme Costa, Rogério Karfunkenstein. “Acho que ele se reinventou. Saiu de uma estrutura perfeita que é o Maria Lenk e se adaptou a uma realidade diferente. Isso foi importante para que ele buscasse lá dentro o que ele realmente quer. Então hoje a gente fez como se fosse uma simulação de competição. O tempo foi um pouco acima do que queríamos, nós sabemos que ele pode mais e vamos atrás de mais”, comentou o treinador.

Guilherme Costa, o Cachorrão, como é conhecido, também celebrou o resultado positivo após tanto tempo de quarentena e trenos adaptados.

Adaptação às dificuldades

“Acho que nessa fase a gente adaptou bastante coisa por não estar conseguindo treinar normal. Mesmo assim consegui treinar bem e acho que cheguei muito bem hoje. Queria ter feito um pouco melhor que o recorde sul-americano, que era o objetivo. A gente conseguia mais. Pela fase, por não estar competindo oficialmente e nadando sozinho foi um bom resultado”.

Aos 21 anos, Guilherme Costa é o único nadador brasileiro a ter nadado para o índice olímpico em três provas diferentes: 400 m, 800 m e 1500 m livre.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo