DestaquePolítica

Elany do Kafuru é pré-candidata a vereadora em São José de Ubá

A representação feminina tem ganhado força na política brasileira e nas eleições 2020 as mulheres podem surpreender. Graças a Emenda Constitucional (EC) nº 97/2017, que coloca fim à celebração de coligações, cada partido deverá, individualmente, indicar entre 30% e 70% de mulheres filiadas para concorrer no pleito. Buscando reforçar a participação da mulher na política, Elany Oliveira, mais conhecida como ‘Elany do Kafuru’ lançou sua pré-candidatura a Câmara Municipal de São José de Ubá, no Noroeste Fluminense.

Graduada em Pedagogia e pós-graduada em Docência do Ensino Superior e Psicopedagogia, Elany nasceu no distrito de Inveja, na zona rural de São José de Ubá. Ela conta que tem o desejo de poder contribuir efetivamente para o desenvolvimento da sua terra natal. “Fui para o Rio de Janeiro onde estudei e me graduei em Pedagogia. Me casei com Antônio Carlos Kafuru, quem me despertou o interesse pela política. Por isso, me coloco como pré-candidata a vereadora aproveitando os vastos conhecimentos adquiridos para lutar pela melhor qualidade de vida do povo ubaense”, disse.

Casada com o ex-secretário de Saúde de Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio, Antônio Carlos Oliveira, o Kafuru, a pré-candidata destacou que o principal problema enfrentado pela cidade é a saúde pública. Ela pretende dar mais atenção à prevenção e ao bem-estar da população. “Por entender que a Saúde é o bem mais precioso da humanidade, gostaria que em nossa cidade tivesse um pronto-socorro que realmente atendesse às necessidades da população. O primeiro passo é indicar a construção de um pronto-socorro em um local térreo, já que o atual fica em local de difícil acesso, contrariando todas as normas técnicas de assistência”, frisou.

Caçula entre dez irmãos, Elany é filha do saudoso Victoriano de Lins e de Arlinda. Ela destaca que sua diretriz também será expandir a proteção e a defesa dos direitos dos animais. “Deve-se prestigiar o atendimento aos animais abandonados em nossa cidade, pois isso traz malefícios não só para eles, como para a população, transmitindo diversas doenças. Devemos entender que são seres que dependem de nós”, disse.

Preocupada com a gestão futura e a retomada do crescimento econômico da cidade, Elany afirma que a agricultura é um setor importante para a economia, mas não possui investimentos.  “Por se tratar da vocação de nossa cidade, o governo precisa abordar a agricultura como investimento e não como despesa. O que seria o primeiro passo para fortalecer o setor e os nossos agricultores”.

Sobre as plataformas que pretende defender, caso seja eleita, a pré-candidato citou projeto nas áreas de emprego e renda, juventude e educação. “Devemos criar projetos que beneficiem os nossos jovens, pois a falta de perspectivas futuras faz com que a nossa juventude saia da cidade buscando oportunidades em outros municípios.  Estes são pontos que acho fundamentais para termos uma melhor qualidade de vida, uma cidade mais justa, mais humana e com oportunidades para todos”, disse.

Na educação, Elany chama a atenção para os impactos e desafios provocados pela pandemia do coronavírus. “Se a pandemia do novo coronavírus afetou drasticamente a vida de alunos até mesmo de grandes cidades, imagine dos que são matriculados em escolas rurais. Em São José do Úba soluções encontradas diante da necessidade de distanciamento social, como as aulas a distância, não surtem muito efeito. Ainda que poucos estudantes acessem a internet, a qualidade é bem precária. As dificuldades para aprender atingem alunos de todos os níveis da educação. Da creche ao ensino superior. É preciso cobrar ações urgentes do Executivo para minimizar os impactos causados.

Elany afirma que buscará ser a voz do povo na Casa de Leis, por meio de um trabalho ético, participo e transparente. Ela também apresentará projetos, discutirá questões relacionadas à cidade, apresentará soluções aos problemas, fiscalizará aplicação do dinheiro público e acima de tudo defenderá os interesses da população para mudar a realidade do município

“Percebo que a maior carência de São José de Úba é na área da segurança pública, saúde, estradas do interior, boa parte delas em situação precárias, praticamente intransitáveis, e claro outras áreas são bem deficientes”, finalizou.

Falta transparência

Outro tema levantado pela pré-candidata é a falta de transparência no município. “São José do Úba sofre com falta de transparência. A cidade apresentou os piores índices de avaliação na divulgação de dados da administração pública, conforme ranking divulgado pelo Ministério Público do Rio”.

Segundo Elany, a cidade teve o pior índice de transparência, com nota 0,82, na segunda etapa do Projeto Edificando o Controle Interno, MPRJ, que analisou dados de 2018/2019.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo