Esportes

Dupla cabo-friense se prepara para Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia

De olho na principal competição do cenário nacional, a dupla cabo-friense Matheus Cordeiro, de 18 anos, e Pedro Henrique Marins, de 32, já estão a todo vapor para disputar o Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia, que acontece na cidade de Saquarema, na Região dos Lagos. O circuito vai iniciar a retomada das competições de vôlei, suspensas desde o dia 15 de março, em todo Brasil, e também vai marcada a estreia da nova dupla.

A dupla cabo-friense se conheceu através do técnico Ricardo Candango, que teve a ideia de torná-los um time, já que Pedro estava sem parceiro e o Matheus tinha acabado de entrar para a categoria dos adultos. Apesar de uma diferença de 14 anos de idade, os dois atletas se completam e gostaram bastante da proposta.

“Fiquei surpreso (com a ideia da dupla), porque o Pedro tem uma bagagem enorme, teve várias conquistas ao longo da profissão, foi campeão brasileiro e eu ainda estou no começo. Mas, fiquei muito feliz e grato por ele ter aceitado o convite do nosso treinador porque sei que ele pode me ensinar muito durante nossa convivência. Além disso, estou aprendendo com o Pedro a nunca desistir ou baixar a cabeça. Ele acredita muito em mim e me ajuda bastante. Vejo ele como um exemplo de atleta disciplinado, apaixonado pelo esporte e dedicado. Espero honrar a confiança que ele depositou em nossa dupla e que essa temporada seja abençoada para nosso time”, contou Matheus.

Pedro Henrique já chegou ao lugar mais alto do pódio em diversas etapas do Circuito Brasileiro Open de Vôlei de Praia e conquistou até o título de Rei da Praia em 2018. Mas, apesar de já ser uma figura carimbada nas areias e ter uma vasta experiência no esporte, o convite o motivou a jogar novamente.

“Estava um pouco parado devido algumas lesões e também problemas pessoais. Acabei encontrando uma oportunidade de recomeçar e apesar de estar retornando por conta de uma lesão, esse convite criou muita confiança em mim pelo fato do Ricardo acreditar que eu ainda consiga, que ainda posso voltar a jogar bem, voltar ao nível que sempre almejei além da chance de ajudar um garoto bom como o Matheus”, revelou o veterano.

Matheus foi descoberto aos 14 anos por Ricardo durante uma competição realizada na Praia do Forte, em Cabo Frio. Em apenas dois anos de carreira, ele foi vice-campeão carioca de vôlei de praia sub-17 e, em 2019, esteve na lista dos 40 atletas que foram destaque em todo o país para uma avaliação de talentos realizada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), em Saquarema, que teve a presença do campeão olímpico Alison e o campeão mundial André Stein.

“Sem dúvidas, foi uma experiência incrível. Pude conhecer meninos de muitos lugares do país que estão correndo atrás do seu sonho assim como eu e, além disso, vi que tudo requer sacrifício. O vôlei de praia exige muito treinamento, dedicação, foco, disciplina e recebi várias lições boas naquele laboratório. Uma delas é que devo fazer por mim o que ninguém jamais poderá fazer”, disse o jovem.

O treino da dupla acontece de três a quatro vezes na semana. São mais de duas horas por sessão de treinamento. Isso, com todos os protocolos de segurança, como o uso de máscara e distanciamento. Por ser uma dupla nova, criada no início desse ano, os dois não tiveram tantas oportunidades para competir com outros atletas. Mas os treinamento estão surtindo efeitos e os deixando ansiosos para os próximos desafios.

– Eles estão se dedicando muito e, apesar das adversidades, os dois têm muita disposição e talento para mostrar nas areias do país, colocando a cidade de Cabo Frio em evidência – afirmou o técnico Ricardo Candango.

Matheus também se mostrou animado e falou das suas expectativas para as competições.

“Estamos treinando muito forte para trazer bons resultados para a Região dos Lagos. É um momento novo, cheio de incertezas, mas acredito que o esporte tem poder de aliviar esse clima tenso e nos trazer alegrias. Desde que comecei a jogar, sonho com a chance de disputar os principais circuitos e agora que Deus me deu essa chance, só tenho a agradecer e me dedicar”, disse ele.

Pedro concordou com sua dupla e foi só elogios para o time que estão formando.

“Estou confiante, acredito que nosso time vai apresentar um bom trabalho. Apesar da nossa diferença de idade, acredito que isso mais favorece do que prejudica, pois minha experiência soma na hora de passar tranquilidade, por ter passado por momentos complicados, por ter enfrentado jogos difíceis nos quais achava que iria perder e nos esportes reviravoltas sempre acontecem. E o Matheus é um garoto que corre muito atrás do que ele quer em relação a tudo, seja vida pessoal ou nos treinos. Quando eu chego ao treino meio desanimado, vejo que ele se apresenta com uma energia muito boa independentemente se esteja cansado ou não. Eu me vejo muito nele, então vou fazer o máximo possível para ajudá-lo em relação a tudo, conselho, jogo, parceria”, finalizou.

Mesmo ainda em busca de patrocínios para o restante da temporada, a dupla já está confirmada para a 2ª etapa do Circuito Brasileiro Open de vôlei de praia, em Saquarema, que será realizada no final de outubro. Agora eles aguardam a resposta da Federação de Vôlei se participarão ou não da 1ª etapa, que acontece em setembro.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo