Turismo

Conheça os encantos de Juiz de Fora, a Princesinha de Minas

A cidade de Juiz de Fora está localizada no interior de Minas Gerais e ficou conhecida como a “Princesa de Minas”. Ela está entre as cinco cidades mais populosas do estado e tem 170 anos de história. O município é conhecido por ter uma boa qualidade de ensino e por importantes prédios, como o Museu Mariano Procópio, que é o mais antigo de Minas Gerais.

Além de atrações culturais e construções históricas, a cidade apresenta diversos pontos turísticos que são excelentes opções para conhecer um pouco mais sobre o município. O teatro, arte, música e artesanato são tradições na cidade que busca preservar a cultura.

O que fazer

Museu Mariano Procópio

O comendador Mariano Procópio construiu a Vila Ferreira Lage para receber Dom Pedro II na inauguração da estrada de ferro, que ligava Petrópolis a Juiz de Fora. Aos 99 anos completados em junho deste ano, o Museu Mariano Procópio mantém vivo o desejo do fundador Alfredo Ferreira Lage: disponibilizar seu acervo de cerca de 55 mil itens preservados na Villa e no prédio anexo para o povo de Juiz de Fora.

É a casa-museu mais antiga do país, embora estivesse aberto à visitação pública desde 1915 como acervo particular, a inauguração oficial foi em 23 de junho de 1921. Em 1922, foi inaugurado o prédio anexo, chamado Mariano Procópio, para abrigar a galeria de Belas Artes. O espaço possui 72.800 metros quadrados de área, incluindo imóveis, parque e bosque.

Também atendeu pesquisadores e optou por divulgar iniciativas explorando curiosidades e bom humor nas redes sociais. A partir deste junho, Dom Pedro II será o personagem que irá conduzir as publicações sobre o acervo nos perfis oficiais da instituição.

Memorial da República Presidente Itamar Franco

O juiz-forano Itamar Franco nasceu em 1929 e faleceu em 2011. Formou-se em engenharia e dedicou sua vida à política, tendo atuado como vereador e prefeito de Juiz de Fora, governador de Minas Gerais, senador, embaixador, vice-presidente e presidente da república. Seus maiores feitos foram o plano real, o incentivo ao carro popular, os medicamentos genéricos, o programa de combate à fome, a escola em tempo integral e o programa de habitação de baixo custo. No memorial está parte do acervo pessoal doado pela família do ex-presidente, que conta sua vida e registra seus principais feitos.

Museu de Arte Moderna Murilo Mendes

O Museu de Arte Moderna Murilo Mendes fica ao lado do Memorial da República Presidente Itamar Franco. Na fachada tem um belo painel do Cândido Portinari, intitulado Tiradentes, que retrata a Inconfidência Mineira, e pertencia ao Colégio de Cataguases. O museu reúne o acervo que era de Murilo Mendes, poeta e crítico de arte, nascido em Juiz de Fora, em 1901. Tem também exposições temporárias como as que vimos: Juiz de Fora na Verde, que exibe exemplares de uma revista modernista de Cataguases do início do século XX; e Contemplação de Ouro Preto, que mescla versos de Murilo Mendes e obras de artistas como o juiz-forano Carlos Bracher.

Espaço Mascarenhas

O Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, conhecido também como Espaço Mascarenhas rouba o olhar numa das avenidas mais movimentadas da cidade, a Getúlio Vargas. O enorme prédio rosa, com 70 janelas na fachada, é a antiga fábrica de tecidos, inaugurada pelo empresário Bernardo Mascarenhas, em 1888. Atualmente é um espaço cultural que recebe diversas exposições. Abriga ainda, em anexos, a Biblioteca Municipal Murilo Mendes e o Mercado Municipal de Juiz de Fora.

Jardim Botânico

O Jardim Botânico tem 82,7 hectares de área preservada, equivalentes a 116 campos de futebol, abrangendo a área antes denominada Sítio Malícia. Outros dois sítios, Retiro Velho e Retiro Novo, compõem a Mata do Krambeck, totalizando 372,7 hectares. O visitante podem apreciar cerca de 500 espécies vegetais, entre plantas nativas, populações raras ou em extinção, como o pau-brasil e o ipê roxo. A área é rota de aves migratórias transitórias e os visitantes tem acesso a uma área de cerca de 10 hectares de extensão, onde estão incluídos bromeliário, orquidário, lago, trilhas, galerias de arte e um laboratório de casa sustentável.

Parque Halfed

Cercado por construções históricas, o Parque Halfed é uma boa opção para quem busca um local para ficar em contato com a natureza e relaxar. O lugar está localizado entre as quatro principais ruas de Juiz de Fora: Marechal Deodoro, Halfed, Avenida Barão do Rio Branco e Santo Antônio.

Catedral Metropolitana

A primeira capela de Santo Antônio, origem remota da Catedral, teria existido no Morro da Boiada e pouco tempo depois, desmoronado. Em 1741, uma segunda capela foi construída no mesmo local (fazenda de Antônio Vidal). Com a emancipação do município, em 31 de maio de 1850, a capela foi transformada na primeira paróquia de Juiz de Fora e batizada em homenagem ao padroeiro da cidade, Santo Antônio, e ficou sendo a única até 1900. Somente com a chegada dos padres da Congregação dos Redentoristas é que novas paróquias foram instaladas.

Morro do Imperador

É conhecido também como Morro da Liberdade e Morro do Cristo. É um dos pontos mais altos da cidade, situado a 923 m do nível do mar, sendo assim denominado devido à visita, em 1861, de D. Pedro II a Juiz de Fora, que subiu o morro para apreciar a vista da cidade. Em comemoração à virada do século XIX para o século XX, foi construída ali uma capela, e, em 1906, um monumento ao Cristo Redentor. Em frente ao monumento está o Mirante Salles de Oliveira, com vista panorâmica para grande parte da cidade. A construção do Cristo no Morro do Imperador é a primeira do Brasil. São 25 metros de capela e torre e 3,75 metros de estátua. A construção foi iniciada em 1902 e a inauguração ocorreu em novembro de 1905. Já o monumento do Corcovado no Rio de Janeiro, foi inaugurado em 1931.

Museu Ferroviário

O Museu Ferroviário, que fica na antiga sede da Estrada de Ferro Leopoldina, tem 400 peças entre mobiliário, instrumentos de trabalho e comunicação, livros técnicos, fotografias, equipamentos científicos, louças e miniaturas. Mas os destaques são as duas locomotivas a vapor originais, na parte externa. O acervo e o prédio são tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico (IEPHA). Todos os museus tem entrada gratuita.

Marmelos Zero

O Museu Marmelos Zero guarda a história da primeira usina hidrelétrica de grande porte da América do Sul e pioneira no fornecimento público de energia do país. Forneceu energia elétrica para a cidade e lugarejos da região, existiu até 1980, quando foi incorporada pela Cemig. O local foi tombado em 1983 pela Prefeitura de Juiz de Fora e em 2005 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha).

Cine-Theatro Central

O Cine-Theatro Central, inaugurado em 1929, é um ícone de Juiz de Fora. A grande surpresa foi quando entramos e ficamos boquiabertos com a ornamentação assinada pelo pintor italiano Ângelo Bigi. A capacidade máxima do teatro são 1.232 lugares e o espaço recebe inúmeros espetáculos de teatro, dança e música.

Parque da Lajinha

Fundado em 1983, ocupa uma área de 140 mil m². O local foi reaberto em outubro, após deliberação do Comitê Municipal de Enfrentamento e Prevenção à Covid-19.O horário de visitação é de 8h às 18h, de terça-feira a domingo. Além disso, 200 pessoas poderão permanecer ao mesmo tempo dentro do parque.

Trilhas

O Projeto Trilhar atua em todo estado de Minas Gerais há três anos. As trilhas ocorrem principalmente nas localidades de Guarará, Bicas, São João Nepomuceno, Mar de Espanha, Juiz de Fora, e o projeto também faz passeios para outros estados, como o Rio de Janeiro. Além das trilhas, os projetos também estão introduzindo esportes radicais como o rafting, rapel, nas trilhas, abrindo novas parcerias com pessoas especializadas nestes esportes.

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitas pessoas estão fugindo das academias fechadas e buscando atividades ao ar livre. E de acordo com os relatos, quem experimenta acaba se apaixonando. Além de ser uma boa opção para aliviar o estresse da rotina intensa de trabalho, as trilhas são uma boa maneira de fazer novas amizades, conhecer novos lugares e estar em contato com a natureza, além de ser um exercício físico completo.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo