Cidades

Trabalhadores do Turismo bloqueiam Rio-Santos em protesto contra novo decreto

Funcionários do setor de turismo de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, fecharam o trevo de acesso à cidade na BR-101 (Rodovia Rio-Santos), na manhã desta segunda-feira (28). O protesto foi realizado por conta do novo decreto emitido pela prefeitura, com restrições para o setor.

Com faixas dizendo que “o turismo não pode parar”, manifestantes bloquearam o sentido Rio de Janeiro da rodovia e a entrada de Angra, na altura do km 483. O protesto aconteceu de forma pacífica.

A Polícia Rodoviária Federal foi acionada e organizou o trânsito no local. Apesar do trânsito parado, alguns veículos conseguiram passar pelo bloqueio, com o auxílio dos agentes.

Passageiros que estavam nos ônibus terceirizados precisaram descer e seguir a pé até o local de destino.

Por volta das 8h, o trânsito no sentido Rio foi liberado. A manifestação foi encerrada às 9h e trecho da entrada de Angra foi liberado.

Segundo a PRF, o congestionamento chegou a 1 km nos pontos bloqueados durante a manifestação.

Decreto tem restrições para o turismo

A prefeitura de Angra dos Reis, na Costa Verde do Rio de Janeiro, publicou um decreto com novas medidas para tentar frear o avanço do coronavírus, após um aumento do número de casos na cidade.

As novas restrições entram em vigor nesta segunda-feira (28) e valem até o dia 12 de janeiro, voltadas principalmente para o turismo, templos religiosos e comércio.

Desde o início da pandemia, Angra dos Reis já registrou 8.936 casos confirmados da Covid-19, sendo 259 mortes pela doença e 7.809 pessoas curadas. No sábado (26), a cidade divulgou um novo óbito.

Turismo

O documento suspende temporariamente, por exemplo, as atividades turísticas na modalidade “day use”, quando o cliente paga por uma hospedagem apenas diurna, que começa pela manhã e acaba no fim da tarde.

“Para a efetividade desta norma, haverá barreiras fiscalizatórias nas entradas da cidade, na chegada de embarcações do cais de Conceição de Jacareí, inclusive em relação ao ‘transfer’, em pontos específicos de desembarque como na Praia de Japariz, na Ilha Grande, e em outros locais que forem necessários”, diz o comunicado da prefeitura.

A entrada em Angra continua permitida para os turistas que possuem reservas em pousadas, hotéis ou “hostels”, ou com contratos de locação de imóveis na cidade. Mas eles poderão ficar apenas durante o prazo da estadia.

O decreto também proíbe o estacionamento de veículos nas estradas municipais próximo às praias ou em corredores turísticos, como, por exemplo, na Ponta Leste e na Estrada do Contorno. Os motoristas que desrespeitarem a norma poderão ter seus veículos rebocados.

Bares e Restaurantes

Em relação ao comércio, o documento passa a restringir o horário de funcionamento de restaurantes, bares e estabelecimentos semelhantes. Exceto no réveillon, quando poderão ficar abertos até mais tarde.

“Restaurantes, bares, botecos e choperias, inclusive nos shoppings e centro comerciais, poderão funcionar até às 23h. A exceção para esta norma ocorrerá entre os dias 31 de dezembro e o dia 1º de janeiro, ocasião em que esses estabelecimentos também poderão funcionar entre às 23h e 1h. Vale ressaltar que o horário para delivery é livre e que, no atendimento presencial, os estabelecimentos devem respeitar a regra de funcionar com no máximo 50% de sua ocupação”.

Templos religiosos

“Também há restrições em relação à lotação dos templos religiosos, que só poderão funcionar com 50% de ocupação máxima. Os grandes templos, excepcionalmente, com prévia autorização, poderão receber até 200 fiéis, com o cumprimento das normas sanitárias”.

Em caso de descumprimento

“O estabelecimento, instituição, associação ou sociedade empresária que descumprir os decretos estará sujeito à suspensão de alvará pelo período de 15 dias, sem prejuízo da imposição de multa. Já a reincidência sujeitará o infrator à suspensão de alvará por 45 dias, sem prejuízo da imposição de multa mais gravosa”.

Dados da Covid-19 em Angra

Segundo dados compilados pela prefeitura, de 01 de janeiro de 2020 até às 16h de domingo (27 de dezembro), o município de Angra dos Reis apresentou 42.559 casos notificados. No momento, há 8.968 casos confirmados de coronavírus – 2.622 pacientes testaram positivo em exames feitos pelo Laboratório Central Noel Nutels (Lacen), com o apoio dos laboratórios da Unimed e do Hospital de Praia Brava, e 6.346 pelo teste rápido. Destes, 7.809 já estão recuperados.

Foram registradas 260 mortes pela doença na cidade. O último óbito é de uma mulher de 55 anos, com comorbidades, que estava internada no Centro de Referência Covid-19 (Santa Casa) e faleceu ontem (26). Oito mortes continuam sendo investigadas.

Ao todo 808 casos foram descartados – exame de swab negativo para Covid-19 – e 32.783 permanecem suspeitos (síndromes gripais), sendo 1.601 em isolamento domiciliar e 31.182 já recuperados. Entende-se como casos recuperados aqueles que cumpriram o período de isolamento domiciliar de 14 dias e estão sem sintomas, conforme acompanhamento da equipe de monitoramento da Secretaria de Saúde.

Ainda de acordo com informações da prefeitura, no total, entre pacientes confirmados ou com suspeita de coronavírus, 66 pessoas estão internadas. O Centro de Referência para Covid-19 (Santa Casa), que passou a contar com 60 leitos ativos, atende a 41 pacientes no momento. O Hospital de Praia Brava, que oferece 15 leitos, está com todos os leitos ocupados. Ou seja, dos 75 leitos públicos do município, 56 estão ocupados, o que representa uma taxa de ocupação hospitalar municipal de 74,67%. No momento, 10 pacientes estão internados na Unimed.

Entre os indígenas do município, há 203 casos confirmados. Destes, 200 já estão recuperados. Uma morte foi confirmada pela doença e, atualmente, há dois casos suspeitos.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo