Geral

Tanya Roberts, a última “Bond girl” de Roger Moore e Sheena, a Rainha das Selvas

Tanya Roberts, atriz conhecida por That ‘70s Show e As Panteras, morreu na noite de segunda-feira (4), aos 65 anos, de acordo com o TMZ. O veículo, que já havia anunciado a morte da atriz erroneamente mais cedo, informou que equipe médica confirmou a morte ao parceiro da atriz, Lance O’Brien.

Roberts estava internada no hospital Cedars-Sinai em Los Angeles desde 24 de dezembro, quando sofreu um colapso enquanto passeava com cachorros. No domingo, Obrien havia visitado a atriz no hospital e visto ela fechando os olhos, presumindo sua morte. Ele deixou o hospital sem falar com a equipe médica e passou a informação para o agente da atriz, que a divulgou para a imprensa na segunda-feira. Horas mais tarde, a imprensa foi informada que Roberts ainda estava viva.

Carreira

Filha de um vendedor de canetas-tinteiro, Tanya Roberts, que se chamava na verdade Victoria Leigh Blum, começou por se fazer notada quando foi escolhida para a quinta e última temporada da série “Os Anjos de Charlie”, em 1980.

No cinema, destacou-se no filme de aventura fantástica com uma famosa cena de topless “O Guerreiro Sagrado” (1982) e o protagonismo em “Sheena, a Rainha da Selva” (1984), nomeado para vários Razzies (os Óscares para os piores filmes), mas que se tornou de culto.

Tinha 29 anos quando entrou em “007 – Alvo em Movimento”, que lhe valeu uma segunda nomeação para os Razzies: era uma geóloga cuja empresa petrolífera do pai era adquirida pelo vilão Max Zorin (Christopher Walken ) e acabava involuntariamente envolvida por causa de James Bond.

Após a saga James Bond, ainda entrou em filmes de comédia, ação e muita sensualidade que não ficaram para a história, com títulos tão sugestivos como “Rock e Boxe” (1986), “Um Delírio de Mulher” (1990), “Sem Pecado” (1991) e “Fantasias Íntimas” (1994), muito populares nos clubes de vídeo que se multiplicavam por aquela altura em Portugal.

Tanya Roberts retirou-se no ano a seguir ao fim de um dos seus papéis mais recordados, o da adorável mãe estúpida de Donna Pinciotti, muito cobiçada pelos adolescentes na série “That ’70s Show / Que Loucura de Família”, transmitida entre 1998 e 2004.

O anúncio da morte foi então feito pelos médicos a O’Brien às 21h da noite do mesmo dia. A causa da morte da atriz não foi revelada.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo