CidadesDestaque

Servidores da Saúde cobram salários e melhores condições de trabalho em Cabo Frio

Com placas em que se lia ‘Natal com fome’ e ‘Saúde em Luto’, profissionais fazem apelo por soluções urgentes

São chamados de Heróis da Linha de Frente por arriscarem suas vidas todos os dias cuidando de pacientes com o novo coronavírus em meio à sobrecarga no setor que já existia antes da pandemia. No entanto, os Servidores da Saúde estão vivendo uma realidade precária. Sem insumos básicos para trabalharem, equipamentos funcionando e nem mesmo os salários em dia, os profissionais da Saúde de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, fizeram nova manifestação na manhã de segunda-feira (21) no Centro da cidade.

Os servidores cobram o salário de novembro e o pagamento do 13º salário que, por lei, deveriam ter sido pago até o dia 20 de dezembro.

Sem aglomeração, cerca de 30 pessoas participaram do movimento que fechou o acesso à Ponte Feliciano Sodré. A cada 10 minutos eles liberavam a passagem dos motoristas. A Polícia Militar esteve no local acompanhando o protesto para garantir a segurança no local.

Os servidores seguraram cartazes com frases como “Saúde enfrenta ‘o Covid’ sem pagamento”, “Queremos respeito e dignidade” e “Saúde de luto”.

A Prefeitura tem escalonado os pagamentos de diferentes pastas. Ou seja, os pagamentos de cada setor são feitos em dias diferentes.

A Prefeitura de Cabo Frio informou que assumiu o governo, em 2018, “a administração atual tem enfrentado graves problemas de arrecadação, com queda de royalties do petróleo e também dos impostos, por causa da Pandemia do Coronavírus”.

O município disse ainda que o pagamento do funcionalismo vem sendo feito de forma escalonada, de acordo com a entrada de verbas próprias e vindas dos governos Estadual e Federal. A prefeitura destacou que, só no mês de dezembro, a prefeitura teve cerca de R$ 5 milhões do ICMS retidos pela Justiça para pagamento de precatórios de dívidas antigas, de outras administrações.

A secretaria de Fazenda informou que está fazendo todo esforço para pagar o funcionalismo e disse que o pagamento de mês de novembro é o único em atraso, ele será pago ainda em dezembro. Quanto ao 13º, a prefeitura disse que está pagando algumas categorias, como a Educação e garante que vai pagar o máximo possível de funcionários, dependendo da arrecadação até o dia 30 de dezembro.

Descaso continuado

Na última sexta-feira (18), servidores da Saúde do município de Cabo Frio já tinham organizado uma manifestação também na Ponte Feliciano Sodré, sem resposta efetiva da prefeitura. Os manifestantes pediam o pagamento do salário referente ao mês de novembro, atrasado, além de cobrarem o pagamento de dezembro e também o décimo terceiro salário.

Os profissionais da saúde também pediram mais valorização para a categoria, que está atuando na linha de frente contra a COVID-19.

O protesto contou com a presença da Polícia Militar durante o trajeto. Os manifestantes afirmam que foram atacados com spray de pimenta e balas de borracha pelos policiais quando tentaram fazer a ocupação da ponte. Após a tensão, os manifestantes ocuparam apenas uma parte da via.

Em nota, a Polícia Militar afirmou que “a manifestação foi conduzida de maneira pacífica, mas não ordeira, sendo que os participantes obstruíram integralmente uma via pública de acesso ao município. Os policiais tentaram dissuadir os manifestantes para que liberassem parcialmente a via, mas diante da negativa por parte dos manifestantes, fez-se necessário o uso de equipamentos de controle de distúrbio civil, como gás lacrimogêneo.”

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo