Cidades

Saúde de Rio das Ostras realiza trabalho diferenciado com gestantes na pandemia

As incertezas e preocupações são muitas em torno da Covid-19. Até três
meses atrás, ninguém imaginava passar por uma pandemia como essa do
novo coronavírus, principalmente, as mulheres grávidas, que fazem parte dos
grupos de risco. Gestantes exigem muitos cuidados e Rio das Ostras vem
realizando um trabalho diferenciado com esse público, dando prioridade em
testes para identificar casos de Covid-19.
Na última semana, a Secretaria de Saúde começou a fazer testes em todas as
gestantes internadas na maternidade do Hospital Municipal e, esta semana,
deu início a testagem para gestantes adolescentes, por meio do atendimento
no Núcleo de Atenção à Saúde da Criança e do Adolescente – NASCA, situado
na Rua Mayer.
Segundo a secretária de Saúde de Rio das Ostras, Dra. Jane Blanco Teixeira,
com a aquisição de testes feita pela Administração Municipal, a ideia é dar
sequência para grávidas de alto risco e que fazem pré-natal nas Unidades de
Saúde do Município, já na próxima semana.
“Participei, recentemente, de uma reunião da Rede Cegonha, que é uma
estratégia do Ministério da Saúde, gerenciada pela Secretaria de Estado de
Saúde, e fomos parabenizados pela iniciativa. É um grupo que precisa de uma
atenção especial nesse momento, pois as gestantes passam por um período
de grande ansiedade e incertezas que podem afetar a gestação. Por isso que,
primeiramente, estamos priorizando este público”, ressaltou a secretária.
Ainda de acordo com Dra. Jane, posteriormente, a testagem para Covid-19
será aberta a demais gestantes e outros grupos prioritários.
OUTROS GRUPOS – Como a questão dos testes é muito complexa, pois há
uma defasagem de aquisição em todo o Estado e país, a Secretaria de Saúde
de Rio das Ostras, por meio das Coordenadorias de Atenção Básica e da
Vigilância Epidemiológica, estabeleceu critérios de testagem laboratorial para
casos suspeitos de Covid-19.
Além das gestantes, o Município continua com a testagem de profissionais de
Saúde e Forças de Segurança sintomáticos, que são o principal grupo de risco,
estando na linha de frente do combate ao coronavírus. Porém, os testes
rápidos seguem também para os seguintes grupos:
– Contato próximo ou domiciliar de casos positivos de profissionais da Saúde e
de Forças de Segurança;
– Pacientes internados com Síndrome Gripal Aguda Grave, suspeitos para
Covid-19;
– Contato próximo ou domiciliar do paciente internado com Síndrome Gripal
Aguda Grave;

– Contato próximo ou domiciliar de pacientes que vieram a óbito com suspeita
de Covid-19;
– Pacientes maiores de 60 anos com comorbidades de risco para complicações
da Covid-19 e sintomas gripais.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo