CidadesDestaque

Reunião online define ações para fiscalização da Lagoa de Araruama

Denúncias de pesca irregular na Lagoa de Araruama motivaram uma reunião online, realizada na quarta-feira (17), com membros da Câmara Técnica de Pesca do Comitê de Bacia Lagos São João, do Ministério Público Federal (MPF), de entidades pesqueiras, prefeituras e órgãos de fiscalização. No encontro, feito por videoconferência, foram definidas ações para o combate à pesca irregular. Também foi traçado um planejamento para o reforço da fiscalização durante o período de defeso, que ocorre entre agosto e outubro.

Segundo o procurador da República Leandro Mitidieri, o planejamento é importante para garantir o cumprimento das regras.

“A reunião foi realizada para articular a volta da devida fiscalização da pesca na Lagoa de Araruama, pela Upam e guardas municipais. Os próprios pescadores reivindicam a fiscalização, pois a pesca ilegal prejudica o coletivo, principalmente nesse momento de dificuldade pela pandemia”, afirmou Mitidieri.

Participou da reunião o comandante do CPAm (Comando de Policiamento Ambiental), coronel Rodrigo Sanglard, com sede no Rio de Janeiro, que anunciou reforço na presença dos agentes em operações durante o próximo defeso, além do comandante da 8ª Unidade de Policiamento Ambiental (UPAm), com sede em Cabo Frio, tenente Douglas.

“Iremos reforçar a fiscalização já a partir dos próximos dias, em virtude dessas denúncias de pesca irregular, mesmo antes do defeso. E teremos operações constantes durante todo o defeso. Estaremos mais presentes na Lagoa de Araruama a partir de agora”, garantiu o coronel Sanglard.

De acordo com o presidente do Comitê de Bacia Hidrográfica Lagos São João, Leandro Coutinho, a integração das forças de segurança será fundamental para melhorar a fiscalização do defeso neste ano.

– É muito importante poder contar com a participação ativa do Ministério Público Federal e da Polícia Militar Ambiental, para, juntamente com as guardas municipais e equipes de fiscalização, fazermos uma cobertura eficiente das ações. Estamos nos preparando bem para o próximo defeso – afirma Leandro.

“No começo havia muita resistência em relação ao defeso, muitos pescadores eram contrários. Hoje todos sabem que é necessário. A grande maioria é favorável e colabora muito bem. É muito importante manter os pescadores bem informados sobre a importância do defeso e das demais regras de pesca na lagoa”, completou o coordenador da Câmara Técnica de Pesca do CBH Lagos São João, Francisco Guimarães, o Chico Pescador.

Participaram ainda os secretários de Meio Ambiente e de Agricultura de São Pedro da Aldeia, Luciano Pinto e Dimas Tadeu, além de representantes da Secretaria de Meio Ambiente de Cabo Frio, das guardas municipais de Cabo Frio e São Pedro da Aldeia, da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj) e da Secretaria de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo