DestaquePolítica

Renatinho: ‘Vamos lapidar o diamante que temos em mãos e deixar um legado positivo’

O Tribuna dos Municí­pios realiza uma série de entrevistas com os candida­tos a prefeito de Arraial do Cabo. O entrevistado desta edição é o atual prefeito do município, Renatinho Vianna da coligação “Juntos pelo Arraial” (Republicanos, PP, PV e Avante), que busca a reeleição. Eleito em 2016, tendo assumido em janeiro de 2017, Renatinho enfrentou diversos desafios em sua gestão. Agora, com a cidade ‘ordenada’ como ele mesmo coloca, o candidato segue com objetivo de um novo mandato para dar continuidade aos projetos iniciados. Ao lado do candidato a vice Darlan Costa, Renatinho afirma: “Arraial não pode parar”.

Tribuna dos Municípios – O que o Sr. traz de novo para cidade de Arraial do Cabo?

Renatinho Vianna – Atravessamos momentos muito difíceis em nosso mandato, superamos as piores chuvas que o município já viu até hoje, pegamos uma cidade com suas receitas comprometidas. Superamos a maior crise que o país já teve, o Estado do Rio de Janeiro na mesma situação, o que refletiu nas pontas, que são os municípios. Até mesmo tivemos que lidar com fake news nas redes sociais. Tivemos nossas falhas, mas buscamos sempre evoluir. Amadurecemos e aprendemos na dor, e conseguimos equalizar as contas da prefeitura, preparar Arraial do Cabo para o futuro. Quando conseguimos isso, veio a pandemia, mais um desafio a se superar. Tomamos as devidas providências, no momento certo, mesmo sob enorme pressão, e quem ganhou com isso foi o cidadão cabista. Temos muito trabalho ainda pela frente, não só na parte central do município como principalmente nos distritos.

TM – Como o Sr. avalia o cenário político de 2020?

RV – Eu analiso o cenário político com muito otimismo, tenho recebido o apoio do cidadão de bem de Arraial do Cabo. O que mais nos anima, é que nenhum dos muitos candidatos da oposição tem propostas ou soluções para os problemas. O único discurso que o cidadão de bem tem observado, é atacar o governo. Confesso de peito aberto que estou muito confiante, acredito que vamos chegar à reeleição. Temos muito ainda a alcançar e o trabalho não pode parar.

TM – Quais as áreas em que o Sr. pretende dar prioridade, caso eleito prefeito de Arraial do Cabo?

RV – Dar continuidade ao trabalho que estamos fazendo na área da Saúde, em que temos avançado, dando um atendimento humanizado e digno à população, graças ao comprometimento de toda equipe, do secretário. Fazer Saúde Pública não é fácil, mas nós temos avançado e vamos melhorar ainda mais. Na Educação não está sendo diferente, nosso Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) deu um salto estrondoso em relação à gestão passada e ainda temos muito a avançar. Temos trabalhado muito na área do Turismo também, porque Arraial do Cabo é uma cidade essencialmente turística, abençoada com muitas belezas naturais. Temos tido êxito, Arraial hoje vive um boom de reconhecimento nacional e internacional, mas precisamos avançar ainda muito mais na infraestrutura dos distritos. Temos que investir ainda mais na qualificação profissional, principalmente dos jovens, não só no setor offshore, que tem uma demanda muito grande, mas também na área do Turismo, buscando qualificar cada vez mais. Temos vários projetos a serem implantados e tenho certeza absoluta que conseguiremos.

TM – Não é de hoje que moradores reclamam dos valores das tarifas praticados pela empresa que administra o serviço de transporte na cidade. O Sr. tem algum projeto voltado para aliviar o bolso de moradores que dependem de ônibus na cidade?

RV – Isso é algo que foge ao nosso controle por ser regulado pela agência correspondente, a nível estadual. Mas nós implementamos o nosso projeto de subsídio, principalmente para os moradores dos distritos, que dá praticamente 50% de desconto no valor da passagem para amenizar esse gasto diário, essa alta no valor das tarifas, que nós temos que concordar. E cabe a nós, dentro das nossas limitações enquanto município, mostrar os anseios do povo, cobrar dos órgãos competentes para que essa providência seja tomada e que haja uma fiscalização intensa do controle dos preços das tarifas para que não seja abusivo e desrespeitoso com a população.

TM – Quais as suas propostas para a Educação do município?

RV – Dar continuidade ao trabalho técnico que tem sido feito, claro que podemos avançar ainda mais, fazer alguns ajustes, remanejamentos, mas vamos avançando a cada dia. O Ibed deu um salto tremendo e vamos continuar avançando para que Arraial chegue ao patamar máximo e seja o primeiro da Região. Temos vários projetos em andamento que engrandecem e qualificam ainda mais a Educação, podemos citar a Casa do Educador, que é qualificação continuada dos profissionais. Nesse momento de pandemia transformamos a verba da merenda em kit de segurança alimentar, distribuído a cada aluno do município, o que supriu e muito as necessidades dos cidadãos. Implementamos o Seguro Escolar que foi um projeto magnífico, que contempla não só a segurança em caso de um possível acidente, quando assim necessário, como também cobre a necessidade de um aluno que por um período tenha de se afastar da aula, com o suporte de um professor para que ele não tenha perda nos conteúdos dados em sala. Além de outros tantos projetos como o Pantoja, que também é referência, que dá a cada aluno a oportunidade de participar das atividades físicas e diversas outras dentro do meio esportivo. Todos os projetos na área cultural, que oferecem vários cursos, como teatro, música, e muitos outros implementados pela equipe da Cultura. Aproveito para parabenizar a todos da Educação e da Cultura pelo magnífico trabalho, que engrandece muito nossa administração. E nossa intenção é ampliar ainda mais esses projetos para que nosso Ideb continue crescendo e quem ganha com isso é o cidadão cabista.

TM – Os profissionais da Educação também serão contemplados no seu plano de governo?

RV – Com toda certeza. Nós temos dado todo apoio necessário. A qualificação continuada com a Casa do Educador tem acontecido e vamos ampliar, e quem ganha com isso é a Cultura, formando cidadãos de bem, cabistas. Temos muito trabalho pela frente.

TM – Temos vivenciado diversas demolições de residências em áreas invadidas. O que Sr. propõe para mudar a situação dos moradores que não possuem moradia regularizada na cidade?

RV – Sim, e deixando bem claro que se trata de decisão judicial em que entenderam que essas casas estavam dentro do Parque Estadual da Costa do Sol, não tendo nenhuma participação direta do município. O nosso projeto está sendo colocado no papel para se posto em prática, eu tenho falado isso nos distritos, é usar a mesma referência do Minha Casa, Minha Vida. Ver uma área liberada pelos órgãos ambientais para que a gente possa fazer esse projeto e assentar essas famílias para que elas tenham mais tranquilidade, dignidade, e com certeza esse projeto será colocado em prática.

TM – Arraial, carinhosamente conhecida como Capital do Mergulho, tem um grande potencial Turístico. Quais suas propostas para alavancar ainda mais o setor?

RV – Nós já começamos a trabalhar. Aproveito a oportunidade para parabenizar o trabalho que foi iniciado em nosso governo pelo ex-secretário Paulo Ribeiro, e agora conduzido com brilhantismo pelo Olavo Carvalho, sempre em parceria com o trade turístico, com os segmentos envolvidos, desde os passeios de barco até os operadores de mergulho. Arraial hoje vive uma procura tremenda, principalmente por suas belezas naturais, mas também pelo trabalho que foi desenvolvido por nós. Cito como exemplo uma das medidas que parece simples, mas foi fundamental que foi a colocação das letras AMO ARRAIAL na estrada da cidade, que é uma propaganda automática que dá a publicidade que estava faltando para Arraial. Implantamos agora o QR Code que tem sido elogiado por todos os operadores do Turismo na nossa cidade. Nossa busca constante agora é de qualificação do nosso Turismo. Nós temos o diamante nas mãos, que temos trabalhado para lapidá-lo, temos conseguido, mas temos também a convicção que precisamos seguir avançando. Continuamos na luta pela implementação do bolsão de estacionamento na nossa cidade, após tantos imbróglios jurídicos, para a implantação da TPA, que é a Taxa de Preservação Ambiental. Vamos continuar trabalhando para deixar um legado para o município, independente de quem seja o gestor, fica para o município, que é a questão da bilhetagem eletrônica. Nossa luta continua sempre em busca do melhor Turismo para nossa cidade, de preservar o que temos de melhor que são nossas belezas naturais e que Arraial seja conhecida cada vez mais não só no Brasil, como no mundo.

TM – Como o Sr. pretende dialogar com a população?

RV – É claro que nós atravessamos momentos difíceis, o que atrapalhou um pouco essa proximidade, mas nos meados do nosso mandato esse contato com a população foi sempre mais intensificado, as portas sempre estiveram abertas, todas as medidas e projetos especiais foram feitos mediante audiências públicas, consultando a população. Um exemplo foi a criação do nosso Polo Diretor que teve a participação de segmentos da sociedade civil organizada. O governo só consegue caminhar com tranquilidade quando tem a participação popular e nós temos acompanhado e sentido que isso tem evoluído a cada dia.

TM – O que os jovens podem esperar do seu governo, caso eleito?

RV – As perspectivas de nossa cidade são as melhores possíveis. Temos que intensificar ainda mais o trabalho de qualificação dessa juventude para várias vertentes, dando oportunidade e preparando os profissionais para atuarem também na área do Turismo, já que vivemos em uma cidade turística. Temos que diversificar e expandir as oportunidades de trabalho, para que a prefeitura deixe de ser o maior empregador do município. Estamos trabalhando para isso, tivemos vários avanços, e tenho a certeza de que vamos alcançar o nosso objetivo principal.

TM – E para a geração de renda e emprego, quais as propostas?

RV – Primeiro iremos dar incentivos a empresas para que se instalem em nosso município gerando emprego e renda. Vamos criar um polo empresarial nos moldes de vários exemplos que já deram certo. Nosso Porto do Forno, mesmo atravessando momentos difíceis, começou a avançar cada vez mais O setor offshore tem se movimentado muito e temos mergulhado em muito otimismo, pois após muita luta, está fluindo e caminhando a passos largos. Entendemos que o Turismo é um dos caminhos principais para a geração de empregos, estamos buscando isso tentando qualificar a cada dia esse turismo, e eu tenho convicção plena que estamos no caminho certo.

TM – Muitos cabistas tiram das atividades náuticas a sua principal renda. O que o Sr. propõe para melhorar as atividades de turismo náutico na cidade?

RV – Nós entendemos que a qualificação do Turismo que buscamos passa pela questão do passeio náutico. Não queremos que outros municípios tirem proveito de nossas belezas, que são incomparáveis. A bilhetagem eletrônica é questionada por muitas pessoas que não estão pensando no bem-estar da coletividade, volto a defender que é uma ação de extrema importância. Nós visitamos cidades que perdem para Arraial do Cabo em termos de belezas naturais, mas a coisa funciona. Então por que não iria funcionar em Arraial? Precisamos ter uma visão mais ampla e pensar em preservar o que a cidade tem de melhor para as futuras gerações. Entra também a TPA, que várias cidades turísticas que são referências já tiram proveito. Doa a quem doer, nós continuaremos lutando e buscando preparar a nossa cidade para receber o Turismo de qualidade, e qualificar os profissionais, dando oportunidade e condições de trabalho aos operadores de turismo. Um dia o petróleo vai acabar e com essa arrecadação Arraial vai se tornar autossuficiente, desde que sejam colocadas em prática essas diretrizes.

TM – Arraial também precisa capacitar os profissionais do Turismo. Qual a proposta da chapa para qualificar o setor? O Sr. cogitou a criação de uma escola de hotelaria?

RV – Além de todos os projetos citados, acho que é de fundamental importância preparar desde a pessoa que vende o passeio náutico, ao profissional que atende na recepção de um hotel, ao garçom. Todos aqueles que lidam diretamente com o Turismo têm que ter a mão de obra qualificada de acordo com as exigências. Então cabo ao poder público municipal, mas também vamos cobrar a responsabilidade e comprometimento da iniciativa privada para que a gente trabalhe em parceria e quem ganha com isso é o turismo. O nosso objetivo é exatamente qualificar esse Turismo. Sobre o projeto da escola de hotelaria, muitas vezes esbarra nas limitações do poder público municipal e na burocracia. Nós entendemos que a partir de uma Parceria Público Privada (PPP) pode sim trabalhar em conjunto o poder público municipal e o trade turístico. Se cada um fizer a sua parte quem ganha é a coletividade, qualificando a mão de obra, ordenando a nossa cidade e mostrando que Arraial pode ser sim não só uma referência na Região como em todo estado. Vamos seguir em direção ao objetivo que é tornar esse diamante que temos em mãos em um diamante lapidado, que seja um modelo que todos sigam.

TM – O que a população pode esperar do prefeito, caso eleito?

RV – A população pode esperar um prefeito batalhador, guerreiro, como sempre foi, mas um prefeito mais experiente, que amadureceu com todas as dificuldades, que evoluiu no modo de entender não só a questão da administração, mas também em quem pode confiar. Conseguimos expurgar as ervas daninhas da nossa administração, a partir daí tudo começou a fluir. Os serviços essenciais estão mantidos e com boa qualidade. Vamos avançar cada dia mais. O que a população pode esperar e eu posso afirmar com certeza que conseguiremos são avanços para nossa cidade. Vamos deixar um legado positivo para que ao se referirem aos nossos mandatos, lembrem das conquistas concretas com muita luta, mas sem dilapidar o patrimônio público como gestões passadas fizeram. A luta continua, Arraial do Cabo não pode parar.

xxxxxxxxxxxxxxxx

Na edição 2007, o Tribuna dos Municípios começou a série de entrevistas com candidatos a prefeitura de Arraial do Cabo. As entrevistas estão sendo divulgadas por ordem alfabética de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No entanto, apesar das incansáveis tentativas, o candidato pela coligação ‘Todos Juntos por Arraial’, que reúne os partidos PSL, MDB, PSD, PL e SOLIDARIEDADE, Marcelo Magno não atendeu a equipe de reportagem, nem retornou o contato realizado. Deixamos o espaço aberto para o candidato e seguiremos com as rodadas de entrevistas posteriores, sendo Ton Porto, da coligação ‘O Arraial é Capaz de Mudar’, (CIDADANIA / DEM / PSC / PTB / PSDB / PMB / PTC / PROS), e Willian Luz, do PT, os próximos entrevistados.

xxxxxxxxxxxxxxxx

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo