Política

CENÁRIO DE CAOS EM CABO FRIO

Setembro começa com protesto e dança das cadeiras no alto escalão da Prefeitura

Em mais um capítulo da novela “caos em Cabo Frio”, o município da Região dos Lagos teve a terça-feira (1º) marcada por protestos e dança de cadeiras no alto escalão do governo municipal. O prefeito Dr. Adriano Moreno já levantou da cama com o pé esquerdo. Cerca de 200 ambulantes e barraqueiros realizaram uma manifestação por volta das 5h30, em frente à casa onde mora o prefeito. Os manifestantes reivindicam a flexibilização das atividades nas praias durante o feriadão da Independência, comemorado na próxima segunda-feira (7).

Na segunda-feira (31), a Câmara Municipal aprovou a Indicação 0188/2020 que solicita ao prefeito permita a categoria a retomar as atividades nas praias a partir de terça-feira (1º) até o feriado.

Além do ato, Dr. Adriano Moreno teve que administrar outra bomba: o pedido de exoneração do secretário de Saúde, Iranildo Campos. Segundo a Prefeitura, Iranildo esteve na terça-feira (1º) no gabinete do prefeito e alegou questões familiares.

Envolto em diversas polêmicas e denúncias, Iranildo deixa a pasta após exonerar na última sexta feira (28) todos os servidores do Setor de Licitação da Secretaria. Na ocasião, o então secretário justificou as medidas devido às licitações elaboradas para compra de medicamentos não ter alcançado o objetivo de reunir fornecedores e ter sido deserta (não compareceu ninguém). A Secretaria informa que os recursos para compra de insumos e medicamentos existem.

De acordo com a pasta, um levantamento com a relação de insumos que estariam em falta no Hospital do Jardim Esperança, e o estoque foi providenciado na mesma sexta (28), “solucionando o problema”. A falta desses insumos teria sido provocada pela falta de comunicação entre os responsáveis pelos setores, “pois o material de utilização diária e necessária em uma unidade de Saúde não está em falta no almoxarifado Central”, disse a Prefeitura.

À frente da pasta desde 14 de fevereiro, Iranildo agradeceu ao prefeito. “Serei eternamente grato ao prefeito Dr. Adriano, que se tornou um amigo. Abri mão de estar próximo da minha família para ajudar a salvar a vida das pessoas em um momento tão crítico como este. Agora a pedido deles, volto para cuidar dos meus filhos”, disse.

A gestão de Iranildo também é marcada por desavenças com subordinados, tentativa de terceirização da folha de pagamento e até acusação de agressão física a uma paciente que se trata de câncer.

Quem assume a pasta é o médico geriatra Bruno Alpacino, que era diretor do Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos. A mudança será publicada no Diário Oficial.

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo