CidadesDestaque

ACIA publica nota de repúdio contra prefeito de Cabo Frio

Entidade se pronunciou contra decreto que obriga estabelecimentos a realizarem testes de Covid-19 em funcionários

A Associação Comercial, Industrial e Turística de Cabo Frio (ACIA) emitiu uma nota de repúdio contra o decreto municipal nº 6.278, publicado na última segunda-feira (22), que obriga estabelecimentos comerciais a realizar testes rápidos de Covid-19 em seus funcionários.

De acordo com a nota de repúdio, assinada pela presidente da ACIA, Patrícia Cardinot, a realização dos testes é de responsabilidade do município e do governo do Estado. A entidade esclarece que o setor ainda sofre os efeitos econômicos da pandemia, mas que seguem a risca todas as recomendações de prevenção da Organização Mundial de Saúde (OMS).

“A ACIA entende que a realização desses exames é de responsabilidade do poder público (município de Cabo Frio e do governo do Estado). Os empresários, em geral, já gastaram mais do que podiam e estão seguindo todas as regras impostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS). É um absurdo que o prefeito passe uma responsabilidade do governo aos empresários que mal estão conseguindo recuperar os prejuízos causados pela pandemia e ainda manterem seus estabelecimentos abertos”, diz trecho da nota.

O prefeito Dr. Adriano Moreno justifica que a medida se tornou necessária devido ao aumento de casos confirmados no município. Segundo balanço feito pela Prefeitura, a cidade registrou um aumento de 40,3% de casos confirmados nos últimos 15 dias.

Na nota, a entidade ainda ressalta que vai “até o fim para que esse decreto seja alterado e essa obrigação não seja imposta aos comerciantes”.
“Seguimos nossos deveres, mas exigimos nossos direitos. Se a empresa puder fazer os testes, ótimo; até mesmo por esses testes rápidos não serem o caminho da solução, mas sim, a estruturação da saúde num todo para superarmos a covid-19. Mas, a imposição pelo governo, chega a ser inaceitável com os nossos empresários. Muitas empresas não estão tendo como pagar seus alugueis, colaboradores e outras responsabilidades. Todas estão seguindo os decretos e usando as EPIs, álcool em gel, utilizando e oferecendo máscaras, orientados pela OMS. Não podemos pagar pela falta de estrutura na saúde do Estado do Rio, do Brasil e de Cabo Frio”, frisou.

 

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo