Geral

Tales of Mystery and Imagination, um álbum sombrio e misterioso

Tales of Mystery and Imagination (Contos de Mistério e Imaginação) é o álbum de estúdio de estreia da banda britânica de rock progressivo The Alan Parsons Project. Foi lançado em 1º de maio de 1976 pela 20th Century Fox Records nos Estados Unidos, e em 1º de junho de 1976 pela Charisma Records internacionalmente.

Os temas líricos e musicais do álbum, re-contagens de histórias e poesias de horror escritas por Edgar Allan Poe, atraíram uma audiência cult. O título em si é tomado de uma coleção de histórias macabras do Poe, publicada primeiramente em 1908, e re-impressa mutias vezes desde então.

A reação da crítica ao álbum foi mista; por exemplo, Billy Altman da Rolling Stoneconcluiu que o álbum não reproduziu de forma completamente precisa a tensão e medo macabro do Alan Poe, Concluindo que “os devotos da literatura Gótica terão que esperar por alguém com mais macabridade no sangue, para que seja criada uma versão musical mais fiel das obras frequentemente terrificantes do Alan Poe”. Em julho de 2010, porém, o álbum foi nomeado, pela Classic Rock magazine, como um dos “50 Álbuns Que Construíram o Prog Rock”.

A banda

The Alan Parsons Project foi um grupo de rock progressivo inglês formado nos fins dos anos 70 e início dos anos 80 e foi fundado por Alan Parsons e Eric Woolfson.

Muitos dos seus títulos, especialmente os primeiros, partilham traços comuns com The Dark Side of the Moon dos Pink Floyd, talvez influenciado pela participação de Alan Parsons como engenheiro de som na produção deste álbum em 1973. Eram álbuns conceituais que começavam com uma introdução instrumental esvanecendo-se na primeira canção, uma peça instrumental no meio do segundo lado do LP e terminavam com uma canção calma, melancólica e poderosa. No entanto, a introdução instrumental só foi realizada até 1980 – a partir desse ano, nenhum álbum exceto “Eye in the Sky” possuiu uma.

O grupo era bastante incomum na continuidade dos seus membros. Em particular, as vocalizações principais pareciam alternar entre Woolfson (principalmente nas canções lentas e melancólicas) e uma grande variedade de vocalistas convidados escolhidos devido às suas características para interpretar determinado tema.

Mesmo assim, muitos sentem que o verdadeiro cerne do projeto consistia exclusivamente em Alan Parsons e Eric Woolfson. Eric Woolfson era um advogado, por profissão, mas também uma compositor clássico treinado e pianista. Alan Parsons era um produtor musical de grande sucesso. Ambos trabalharam juntos para conceber canções notáveis e com uma fidelidade impecável.

Andrew Powell (compositor e organizador de música de orquestra durante a vida do projeto), Ian Bairnson (guitarrista) e Richard Cottle (sintetizador e saxofonista) também tornaram-se partes integrais do som do projeto. Powell é também creditado por ter composto uma banda sonora ao estilo do projeto para o filme Feitiço de Áquila (Ladyhawke em inglês) de Richard Donner.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo