Política

SP disponibiliza leitor digital com inteligência artificial para Fábricas de Cultura

O Governador João Doria, acompanhado do Secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão e da Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência Célia Leão, visitou na terça-feira (02) a Fábrica de Cultura Sapopemba, na zona Leste da capital, para conferir o leitor digital com inteligência artificial recém adquirido pelas Unidades de Formação da cidade.

“Novo equipamento providenciado pelo Governo de SP para as Fábricas de Cultura. Essa é uma tecnologia disruptiva de inteligência e visão artificial de ultima geração. Permite que as pessoas com deficiência visual e baixa visão tenham acesso a leitura, isso traz tranquilidade e autonomia para essas pessoas terem acesso à literatura”, disse Doria.

Os dispositivos eletrônicos Orcam My Eye, voltados à acessibilidade de pessoas com deficiência visual, possuem tecnologia israelense e integram os serviços oferecidos nas Fábricas de Cultura Vila Curuçá, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém, Cidade Tiradentes e São Bernardo do Campo desde fevereiro deste ano. O aparelho possui uma câmera acoplada para óculos e proporciona visão artificial e acesso à informação. Sem a necessidade de conexão pela internet, o dispositivo identifica cores e reconhece pessoas, bem como data e hora, sendo um importante aliado para frequentadores com baixa ou nenhuma visão durante à leitura nas Bibliotecas das Fábricas de Cultura.

“Nosso objetivo é oferecer aos alunos ainda mais acessibilidade, por meio das ações e atividades nas Fábricas de Cultura do Governo do Estado, investindo em equipamentos e infraestrutura de ponta. Estamos reforçando nosso compromisso com a inclusão social”, afirma o secretário Sérgio Sá Leitão.

As bibliotecas das unidades já contam com Linha Braile, Leitor Autônomo, Leitor de Livros Digitais, Ampliador de Caracteres, Teclado Ampliado, Mouse Adaptado, Folheador Eletrônico e Impressora Braile para atender pessoas com deficiência visual.

“Priorizar atendimento de respeito no serviço público, visando as pessoas com deficiência, é a certeza que o Governo valoriza e cuida de todos. Isso é fazer um Estado inclusivo”, falou a secretária Célia Leão

 

Tecnologia vestível

O Orcam MyEye consiste em uma câmera inteligente intuitiva que pesa apenas 22,5 g e mede 7,6 cm por 2,1 cm. Acoplada a uma armação, é capaz de detectar textos em português, inglês e espanhol, seja em livros, revistas, jornais, além de conteúdos no celular, tablets e computadores, embalagens, letreiros de lojas e placas indicativas, por exemplo. A velocidade do equipamento pode ser controlada, possibilitando a leitura de 100 a 250 palavras por minuto. Também permite escolher entre voz masculina e feminina e tem comandos para pausar, adiantar ou retroceder a leitura – tudo isso offline.

O aparelho consegue, ainda, identificar cores e tonalidades, reconhecer pessoas, gêneros e rostos, informar a data e hora com um simples gesto de girar o pulso e identificar produtos pelo código de barras. Após o reconhecimento, retransmite a informação discretamente no ouvido do usuário.

 

Acessibilidade nas Unidades

Atualmente, as Fábricas de Cultura da Zona Leste dispõem de acessibilidade em toda a sua infraestrutura predial, o que favorece o acesso, bem como oferece a inclusão de pessoas com deficiência. Para proporcionar a comodidade da utilização, as unidades contam com:

  • Rampas de acesso;
  • Piso Tátil de alerta: para indicação de obstáculos, como escadas, rampas e elevadores;
  • Elevador preferencial: o elevador fica localizado em espaço visível aos visitantes;
  • Banheiros “adaptados”;
  • Trocadores: todos os banheiros (feminino e masculino) localizados no piso térreo possuem trocadores;
  • Cadeiras de rodas: devidamente identificadas, cada unidade possui uma cadeira de rodas na recepção para atender ao público que necessite do recurso.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo