Turismo

Salto Angel, a maior cachoeira do mundo

O Parque Nacional Canaima, na Venezuela, tem uma combinação perfeita entre magia e realidade, com suas impressionantes formações milenares chamadas de Tepuy. Seus inumeráveis rios, quedas d’água, lagoas, selvas e savanas distribuídas como um mar verde, nos enfeitiçam à medida em que o visitamos. Nesta dádiva da natureza, encontramos uma floresta bastante interessante, compondo uma fauna rica em espécies endêmicas (exclusiva deste ambiente), que vivem em harmonia com os indígenas da etnia pemon. Sua cultura ancestral, artesanato, folclore e gastronomia retratam o testemunho vivente da história local.

É neste mosaico de belezas naturais que está localizada a incrível cachoeira do Salto Angel, a mais alta do mundo, com 979 metros de queda d’água. No local há ainda outras formosas quedas d’água e a Lagoa de Canaima que nos convidam a tomar um refrescante banho em suas praias de areia branca.

Este Parque situa-se no extremo sudeste da Venezuela, ao sul do Rio Orinoco, no município Grande Sabana do Estado Bolívar, sendo decretado Parque Nacional em 12 de junho de 1962. Possui 3 milhões de hectares, ocupando a segunda maior área natural protegida na Venezuela e a sétima no mundo.

As cataratas do Anjo ou Salto do Anjo, é uma tradução incorreta já que o nome “Angel” é pelo seu descobridor, Jimmy Angel; portanto, o nome correto, ainda em português deve ser Salto Ángel. Dito salto, forma a maior cachoeira do mundo, com seus 979 metros de altura e uma queda sem interrupção de 807 metros. Localizam-se em um rio sem nome, afluente do Rio Caroni, no Parque Nacional de Canaima, na Venezuela.

Embora vistas pela primeira vez no início do século XX pelo explorador Ernesto de Santa Cruz, as cataratas não eram conhecidas pelo mundo até sua descoberta oficial pelo aviador estado-unidense James Crawford Angel, durante um voo à procura de ouro, em 1937. No entanto, os índios Pemons já as conheciam havia bastante tempo, e chamavam-nas Churun Meru.

Insatisfeito com a origem estrangeira da denominação, o presidente Hugo Chávez decidiu renomea-la, em 2009, e agora a catarata também recebe o nome indígena de Kerepakupai Merú.

A altura oficial foi determinada por uma pesquisa da National Geographic Society em 1949 (veja Jungle Journey to the World’s Highest Waterfall por Ruth Robertson). O livro de David Mott, Angels Four, relata a primeira escalada bem-sucedida pela face do Auyan Tepui (A montanha do Mal) até o topo das cataratas. As cataratas são uma das principais atrações turísticas da Venezuela.

 

PARQUE NACIONAL CANAIMA

O Parque Nacional Canaima tem mais de 3 milhões de hectares de extensão (aproximadamente o mesmo tamanho da Bélgica) e se localiza no sudeste da Venezuela, ao longo da fronteira entre a Guiana e o Brasil. Grande parte do parque é coberta por tepui “montanhas mesa”. As montanhas, penhascos e cachoeiras de Canaima formam uma paisagem espetacular e única.

Canaima foi criado como um Parque Nacional em 1962 e foi reconhecido pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 1994. O Parque protege as nascentes do rio Caroní, que alimenta à Guri, a maior potência hidro-elétrica da Venezuela, que fornece cerca de 70% da eletricidade do país.

Canaima tem muitas afinidades com a África ocidental geológicas: as estruturas dos penhascos e montanhas de mesa, como no Saara Ocidental consiste de arenito semelhante ao do tepui venezuelano. Estas rochas provenientes de entre 1500 e 2000 milhões de anos, o que os torna uma das formações geológicas mais antigas do mundo.

Existe uma abundante variedade de animais no Parque Nacional, incluindo o tatu-canastra, tamanduá-bandeira, ariranha, Puma, Jaguar, Macaco Viúva e harpia. Alguns roedores -, bem como cerca de 300 espécies de plantas e flores – são nativas de Canaima e não podem ser encontrados em qualquer outro lugar do mundo.

As florestas e savanas da região Canaima foram ocupadas por 10.000 anos por vários grupos de índios da família Carib – os povos Pemon – que continuam a praticar o seu modo de vida tradicional através da caça, agricultura e coleta. Dois sítios arqueológicos – contendo várias ferramentas de pedra feitas à mão, que se estimada em 9.000 anos de idade – foram encontradas no Parque.

 

COMO CHEGAR

A estrada principal de Ciudad Bolívar fornece acesso para os viajantes ao longo da fronteira oriental do Parque Nacional. Os visitantes da zona oeste – para Canaima Lagoa e Angel Falls – normalmente chegam por via aérea a partir de Ilha Margarita, Ciudad Bolívar ou Santa Elena.

Viajantes para Parque Nacional Canaima costumam ficar na área por pelo menos 2 noites, para que eles possam fazer a viagem de rio e caminhada para o Salto Angel. No entanto, se você só tem um pouco de tempo, viagens de dia inteiro também estão disponíveis. Você vai chegar de avião pequeno na parte da manhã ou a partir de Caracas e Isla Margarita (via Puerto Ordaz) ou de Ciudad Bolívar. Estes voos passar por cima de Angel Falls, por isso, se o tempo estiver bom, todo mundo tem a oportunidade de ver a cachoeira do ar.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo