Geral

Reynaldo Rayol, cantor da Jovem Guarda, morre de Covid-19 aos 76 anos

Cantor da Jovem Guarda, Reynaldo Rayol, irmão de Agnaldo Rayol, morreu na noite de terça-feira, aos 76 anos, por causa de complicações da Covid-19. A informação foi confirmada pelo Instituto FUNJOR. ”É com muita tristeza que o Instituto FUNJOR comunica o falecimento do cantor Reynaldo Rayol. Ele era um grande amigo do nosso patrono e deixa uma importante obra artística. Faremos uma mentalização especial para ele, cada um em sua fé, na quarta-feira, às 18 horas”, escreveu a organização em seu perfil no Instagram.

Irmão de Reynaldo, Agnaldo Rayol fez uma homenagem ao cantor e lamentou mais uma morte pelo coronavírus. ”Para alguns momentos na vida não há palavras. Reynaldo, nossas histórias estarão pra sempre na minha memória. Descanse em paz, meu irmão. Que Deus, em sua infinita bondade, conforte o coração de todos nós. Mais uma vida perdida pra esse vírus”, escreveu no Instagram.

Reynaldo iniciou a carreira no fim da década de 1950. O artista chegou a dividir um disco com Cleide Alves e o grupo Renato e seus Blue Caps, além de participar do programa de TV ”Jovem guarda” ao lado de Roberto e Erasmo Carlos, Wanderlea e outros nomes da época. Nos últimos anos, Reynaldo se dedicou à produção artística.

CARREIRA

Reynaldo Rayol (São Paulo, 26 de julho de 1944 – São Paulo, 15 de junho de 2021) foi um músico e produtor artístico brasileiro, ex-integrante do movimento Jovem Guarda. Era irmão dos cantores Agnaldo Rayol e Ronaldo Rayol.

Iniciou sua carreira em finais da década de 1950 e, em 1961, dividiu com a cantora Cleide Alves e o conjunto Renato e Seus Blue Caps o LP “Twist”, interpretando canções como “Cuide Certinho do Meu Bem” cujo backing vocal foi feito pelo grupo Os Cariocas e “The Peppermint Twist” que, segundo o próprio Reynaldo, teve Roberto Carlos e Wilson Simonal como coristas.

Em 1962 gravou em 78 rpm a canção “Multiplicação”, novamente acompanhado pelo conjunto Renato e Seus Blue Caps. Posteriormente, participou do primeiro programa “Jovem Guarda” apresentado com este nome, que foi ao ar em agosto de 1965, pela TV Record, ao lado de Roberto, Erasmo Carlos, Wanderlea, seu irmão Agnaldo Rayol, Eduardo Araújo e tantos outros nomes pertencentes ao movimento.

No ano 2000 foi lançada pela Emi-Odeon a coleção BIS Jovem Guarda, onde é possível encontrar em dois cds, a obra completa gravada por Reynaldo Rayol nesse período. Nos últimos anos o cantor se dedicava à produção artística.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo