Política

Reunião com sociedade organizada discute retomada do Turismo em Rio das Ostras

É hora de unir forças e trabalhar para a retomada consciente da atividade turística. Com esse objetivo, a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Rio das Ostras convocou representantes da sociedade organizada ligados ao segmento para uma reunião na última terça-feira (02), com o objetivo de construir juntos um planejamento.

Estiveram presentes representantes do Conselho Municipal de Turismo e de Cultura, do Rio das Ostras Convention & Visitors Bureau, Núcleo Gourmet e da Associação do Comércio Noturno, entidade ainda em fase de legalização, da Comissão de Turismo do Legislativo, representada pelo seu presidente, vereador Uderlan Hespanhol, e a presidente da Fundação Rio das Ostras de Cultura, Cristiane Regis.

Convidado pela secretária de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Aurora Siqueira, o produtor musical Stenio Mattos apresentou o Projeto Rio das Ostras Instrumental, que volta à cena cultural de Rio das Ostras com o patrocínio da Sapura, empresa brasileira especializada em serviços submarinos que se instalou na Zona Especial de Negócios do Município.

RIO DAS OSTRAS INSTRUMENTAL – O Projeto vai trazer de volta os shows gratuitos de música instrumental todos os meses do ano. Estava previsto para 2020, mas, por causa da pandemia, deve iniciar em maio próximo.

Com os músicos já contratados, o projeto terá as apresentações condensadas em oito meses e, por isso, deve acontecer mais de uma edição, principalmente em feriados.

Uma das novidades do novo formato do Rio das Ostras Instrumental é que todos os shows terão abertura de músicos locais e os artistas de renome brasileiro que se apresentarão também farão workshops abertos ao público.

SELO CIDADE DO JAZZ & BLUES – Transformada em Capital Estadual do Jazz & Blues, por meio da Lei Estadual 6.056/2011, Rio das Ostras quer criar o Selo que vai chancelar os estabelecimentos que oferecerem aos clientes shows desses gêneros musicais. A proposta também foi apresentada na reunião de terça-feira.

Os objetivos da criação do Selo são consolidar a Cidade por meio desses estilos musicais, atrair um público diferenciado, abrir mais espaço para os músicos locais e usar tudo isso para alavancar a economia.

Os estabelecimentos que “comprarem a ideia” devem promover, pelo menos uma vez por mês, shows de jazz ou blues, para juntos formarem um circuito que será divulgado nas redes sociais oficiais da Prefeitura e da Fundação Rio das Ostras de Cultura.

Em contrapartida, terão suas marcas associadas em todas as programações oficiais de jazz e blues promovidas pela Administração Municipal, além de pontuarem para participação da Chamada Pública do evento anual.

“Queremos realmente nos tornar a Capital do Jazz & Blues. A ideia é que os amantes desses gêneros musicais possam assistir apresentações nos bares e restaurantes da cidade, e que tenhamos um circuito que possamos divulgar e atrair o público que hoje só vem a Rio das Ostras durante o Festival de Jazz & Blues”, explicou a secretária Aurora.

Identificado pelas pesquisas de perfil de turista realizadas no Festival, o público que visita a Cidade durante o evento é composto por pessoas mais velhas e com maior poder econômico.

NOVOS PARCEIROS – Depois de apresentar a proposta de criação do Selo Cidade do Jazz & Blues para instituições, a Secretaria de Turismo vai convocar os empresários do segmento de bares e restaurantes da Cidade, para propor a adesão em uma reunião na próxima quinta-feira, 11 de março, às 15h, no Auditório da Secretaria.

“Para que possamos ter uma retomada mais rápida da economia, precisamos trabalhar juntos: poder público e iniciativa privada. Estamos todos sofrendo demais com a pandemia e se não nos unirmos, não vamos conseguir resgatar a atividade turística com a velocidade que precisamos”, concluiu Aurora Siqueira.

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo