Turismo

Nikko mistura espiritualidade e belezas naturais no Japão

Com um cenário magnífico, formado por montanhas, rios, lagos, planaltos e florestas, o Parque Nacional de Nikko está a 150 km ao norte de Tóquio. Fazendo parte desse cenário digno de um sonho, a cidade de Nikko é um exemplo de harmonia entre a beleza natural e a arquitetura nipônica com inúmeras obras, entre as quais se destacam o Santuário de Toshogu, o Templo Rinnoji e o Santuário de Futarasan.

A infra-estrutura turística da cidade está perfeitamente adaptada para que se possa considerar Nikko como uma cidade em férias o ano inteiro. Pode-se passear a pé, esquiar, pescar, patinar, andar de barco e mais uma infinidade de outras atividades que encantam os turistas do mundo inteiro que para ali se dirigem.

Além de toda a beleza natural e arquitetônica do lugar, há o clima ameno, típico de montanha, com temperaturas máximas que dificilmente ultrapassam os 25 graus centígrados. Já no inverno, o frio é intenso e a neve, sempre abundante, oferece boas oportunidades para os esquiadores.

 

ATRATIVOS

Nikko Toshogu – O Nikko Toshogu é o complexo de templos mais importante de Nikko e um dos mais importantes do Japão. Santuário Toshogu, dedicado a Tokugawa Ieyasu (1542-1616), o fundador do shogunato dos Tokugawa, foi construído por Iemitsu Tokugawa, neto de Ieyasu, em 1636. Pode-se notar por sua construção, o já evidente ecletismo religioso pois há uma mistura sensível de tendências budistas e xintoístas. Assim, como exemplo de arquitetura budista, há um pagode de 5 andares com um campanário e uma torre e, ao mesmo tempo, um torii (portal), uma cisterna sagrada e um oratório, mostram a influência xintoísta. O pagode tem 35 m de altura e é pintado em laca vermelha e dourada, o que forma um bonito contraste com o negro de suas portas.

Nesse templo, no beiral do Estábulo Sagrado, estão as esculturas dos três macaquinhos, Mizaru, Kikazaru e Iwazaru, que significam respectivamente, não ver o mal, não ouvir o mal e não falar o mal.

O Portal do Crepúsculo, o Higurashinomon, também conhecido por Portal Yomeimon, é a mais impressionante e fascinante de todas as obras que se encontram nesse santuário. Tem apenas 30 metros quadrados mas, a complexidade de sua construção e o esplendor de suas esculturas fazem a admiração de qualquer um.

Templo Rinnoji – Rinnoji é o templo mais importante de Nikko. Foi fundado por Shodo Shonin, o monge budista que introduziu o budismo em Nikko no século VIII. O prédio principal do templo, o Sanbutsudo, abriga grandes estátuas de madeira, lacadas em ouro: Amida, Senju-Kannon (“Kannon com mil braços”) e Bato-Kannon (“Kannon com cabeça de cavalo”).

No lado oposto de Sanbutsudo, encontra-se o Treasure House, uma espécie de museu com exposições budistas e de Tokugawa. No local também encontramos o Shoyoen, um pequeno jardim de estilo japonês com uma lagoa central, muito popular durante o outono (meados de novembro) por causa das muitas árvores de bordo que ficam ao redor da lagoa.

Taiyuin – É o mausoléu do terceiro xogun Tokugawa Iemitsu, neto de Ieyasu. O mausoléu de Iemitsu assemelha-se ao Santuário Toshogu, mas sua arquitetura é um pouco mais modesta que Toshogu, devido ao profundo respeito de Iemitsu por seu avô.

O nome Taiyuin está relacionado ao nome póstumo de Iemitsu. Assim como o Toshogu, Taiyuinbyo combina elementos budistas e xintoístas em sua arquitetura e decoração. Antigamente era comum os santuários possuírem elementos de ambas as religiões. Isso era comum até o período Meiji, quando o xintoísmo e o budismo passaram a ser distintas.

Santuário Futarasan-jinja – Fica ao lado do Toshogu, no centro de Nikko. Foi fundado em 782 por Shodo Shonin, o monge budista que introduziu o budismo em Nikko e que também fundou o Templo Rinnoji nas proximidades. O Santuário Futarasan é dedicado às divindades das três montanhas mais sagradas de Nikko: Monte Nantai, Monte Nyoho e Monte Taro.

O templo possui duas espadas que são Tesouros Nacionais do Japão. Além disso, dezenas de construções e artefatos culturais estão listados como Ativos Culturais Importantes. Mais dois santuários Futarasan estão localizados nas proximidades de Okunikko: um está no topo do monte Nantai e o outro na margem norte do lago Chuzenji, na base da montanha.

Kinu Tateiwa Otsuribashi – A Kinu Tateiwa Otsuribashi é uma ponte suspensa de 140 metros de extensão que foi construída em 2009. Ela fica em cima do rio Kinugawa, a 40 metros de altura e liga a cidade de Nikko a uma formação rochosa gigantesca chamada Tateiwa.

É possível fazer uma pequena trilha por essa pedra, mas se você não quiser se aventurar, pode somente atravessar a ponte e apreciar a linda vista que se tem do rio Kinugawa.

Essa icônica ponte vermelha, originalmente construída em 1636, é conhecida como uma das três pontes mais bonitas no Japão e é considerada o portão de entrada para a cidade de Nikko. A ponte foi registrada como patrimônio mundial em dezembro de 1999. O Shinkyo mede 28 metros de altura, 7,4 metros de largura e situa-se 10,6 metros acima do Rio Daiya.

Templo Chuzenji – É um templo localizado às margens do lago Chuzenjiko. Originalmente fundado em 784 por Shodo-Shonin, no sopé do Monte Nantai, o templo mais tarde foi transferido para Utaga-hama, um lugar sagrado em frente ao Lago Chuzenji.

O principal objeto de adoração de Chuzenji é uma estátua de Juichimen-senju Kannon Boastsu de seis metros de altura, esculpida em uma árvore. Esta estátua kannon (deusa da misericórdia) com onze faces e mil mãos é designada como propriedade cultural nacional.

Tamozawa Imperial Villa – Combina as arquiteturas do período Edo e arquitetura moderna do período Meiji. Construída em Tóquio em 1899, a estrutura foi movida para Nikko para ser usado como residência de verão da Família Imperial Japonesa.

Embora ainda impressionante em tamanho e grandeza, Tamozawa Imperial Villa atualmente ocupa apenas um terço da sua área original. A vila foi aberta ao público no ano 2000, após extensas obras de renovação e agora funciona como um museu e um parque memorial.

Cataratas Kegon – Kegon no taki possui quase 100 metros de altura e é considerada uma das três cachoeiras mais bonitas do Japão, juntamente com a Cachoeira Nachi, em Wakayama e Cachoeira Fukuroda, em Ibaraki. Kegon é a única saída para as águas do lago Chuzenji.

Kegon pode ser visto a partir de uma plataforma de observação gratuita que é facilmente acessível a pé, bem como de uma plataforma paga na base da cachoeira, acessada através de um elevador de 100 metros de profundidade. Através do Observatório Akechidaira, alcançado por um teleférico, também é possível obter uma bela vista de Kegon e do Lago Chuzenji.

Cataratas Ryuzu – Uma das cachoeiras mais bonitas de Nikko, especialmente durante o outono (outubro a novembro). “Ryuzu” significa “cabeça de dragão” em japonês. O nome vem da forma das quedas, que se assemelha à cabeça de um dragão. A cachoeira está localizada no rio Yukawa, pouco antes do rio encontrar-se com o lago Chuzenji.

Há uma loja de souvenires e um café perto da cachoeira, onde você pode apreciar a vista enquanto toma um chá e saboreia quitutes japoneses. Há uma trilha para caminhadas que segue o rio, com cerca de 300 metros, de onde é possível desfrutar de vistas impressionantes.

Planalto de Senjougahara – Localizado a uma altitude de 1.400 metros. Mais de 350 espécies de plantas nativas e vários tipos de aves podem ser encontradas aqui. A melhor maneira de desfrutar Senjogahara é através de uma caminhada em um dia ensolarado.

A trilha de caminhada oferece excelentes vistas do pântano e das montanhas circundantes, e leva cerca de 2,5 a 3 horas para ser concluída. O local é particularmente bonito durante o outono, quando a vegetação do pântano sofre mudanças na sua coloração.

Hangetsuyama – Montanha com cerca de 1.753 metros de altura, situada a sudeste do lago Chuzenji. Trilhas para caminhadas levam até o topo da montanha, onde há um deck de observação com ótimas vistas para o Lago Chuzenji e Monte Nantai.

Leva-se cerca de 30 minutos de escalada até o deck de observação. O caminho até Hangetsuyama, conhecido como Chuzenjiko Skyline, é uma antiga estrada de pedágio que foi especialmente construída para o turismo locas mas que é gratuita hoje em dia.

Nikko Yumoto Onsen – Significa literalmente “origem da água quente”). É uma pequena cidade de águas termais ao lado do lago Yunoko. A cidade, situada dentro do Parque Nacional de Nikko, consiste principalmente em pousadas estilo ryokan que oferecem banhos termais.

Ao norte da cidade, fica Onsenji, um templo budista com um pequeno onsen aberto ao público. A cidade tem o aroma de enxofre, devido às águas termais que borbulham do chão, especialmente ao longo da margem norte do lago Yunoko. Vale a pena conhecer, e se possível, passar uma noite em um ryokan para uma experiência onsen memorável e inesquecível.

Outros onsens muito procurados em Nikko, encontram-se ao longo do rio Kinugawa, tais como Kinugawa-Onsen e Kawaji-Onsen. A maioria dos ryokans onsen permitem que visitantes usem as termas durante o dia, no entanto, passar uma noite em um deles é realmente a melhor maneira de aproveitar a experiência e fazer uma pausa para relaxamento.

Irohazaka – São duas estradas sinuosas que ligam a parte mais baixa em torno do centro de Nikko, para as elevações mais altas de Oku-Nikko, localizado na parte noroeste de Nikko. Foram construídas, respectivamente, em 1954 e 1965 como uma das primeiras estradas com pedágio do Japão, mas hoje ambas podem ser percorridas gratuitamente.

Contando com 48 curvas fechadas, Irohazaka já apareceu no mangá Initial D e é ainda um importante local da história japonesa, pois os monges budistas atravessavam este caminho para ir em peregrinação até o lago Chuzenji. “Iroha” são as primeiras três das 48 sílabas do antigo alfabeto japonês (que agora é conhecido como “aiueo”), e “zaka” significa “declive”.

Cada curva é nomeada com um dos 48 caracteres desse alfabeto japonês. Apesar das estradas terem sido modernizadas ao longo dos anos, o número de curvas se mantem como antigamente. A estrada de tráfego ascendente leva até o platô de Akechidaira, que oferece um deck de observação com vistas panorâmicas do Irohazaka e do lago Chuzenji e Kegon.

Ryuokyo Canyon – desfiladeiro com cerca de 4 Km criado a partir de uma erupção 22 milhões de anos atrás. É um lugar de beleza cênica repleto de cachoeiras e pântanos, que por sua vez está incluído no Top 100 melhores destinos turísticos do país.

Está localizado entre a estação Ryuokyo e a estação Kawaji-onsen, na linha ferroviária Yagan. Há algumas trilhas ao longo do desfiladeiro. “Ryuokyo” significa “Vale do Rei Dragão”. É comum as pessoas fazerem trilhas por aqui, que podem levar de 1.5 a 3 horas de duração e passam pela ponte Musasabi, que oferece uma vista ainda mais panorâmica do vale.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo