Turismo

Jalopão: o paraíso no Tocantins

Destino conhecido pelos apaixonados por ecoturismo e turismo de aventura, a região do Jalapão, no estado do Tocantins, surpreendeu muitos brasileiros que desconheciam este paraíso natural no coração do País, que atualmente serve de cenário para a novela global do horário nobre. Se na tela já encanta, imagina a região ao vivo, com suas águas abundantes, chapadões e serras com clima de savana, paisagem de cerrado, dunas alaranjadas, rios com praias e cachoeiras, nascentes e impressionantes formações rochosas.

A cada ano, cresce o número de brasileiros e estrangeiros que se aventuram rumo ao Norte do Brasil em busca desse, que já é um dos principais destinos do ecoturismo do país. A maioria dos atrativos está localizada nas cidades de Mateiros, Novo Acordo, Ponte Alta do Tocantins e São Félix do Tocantins. Em meio a 34 mil km² de paisagem árida, a região é cortada por uma imensa teia de rios, riachos e ribeirões, todos de águas transparentes e potáveis.

Os atrativos garantem diversão o ano inteiro, seja no período chuvoso ou de estiagem, de acordo com o perfil e interesse do turista. Para os mais aventureiros, a região é ideal para prática de esportes, entre eles o rafting, a canoagem, o rapel e as trilhas a pé e de bicicleta.

Entre os atrativos mais procurados estão a Cachoeira da Velha, uma enorme queda d’água em forma de ferradura de aproximadamente 100 metros de largura e 15 metros de altura; as Dunas, cartão postal do Jalapão, composto por areias finas e alaranjadas que chegam a 40 metros de altura; os Povoados do Mumbuca e Prata, comunidades remanescentes de quilombos, cuja visitação possibilita ao turista vivenciar a cultura local; a Serra do Espirito Santo, formação rochosa onde é possível apreciar a flora da região; a Cachoeira do Formiga, um encantadora nascente de água verde-esmeralda; e os Fervedouros, com suas águas transparentes, nas quais é impossível afundar.

A preocupação em manter preservada essa incrível riqueza natural é representada pela presença de vários instrumentos de conservação, como o Parque Estadual do Jalapão, o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba; a Estação Ecológica da Serra Geral do Tocantins; a Área de Preservação Ambiental (APA) Serra da Tabatinga; e a Área de Proteção Ambiental (APA) Jalapão.

 

Dunas do Jalapão

Surgiram a partir da erosão das serras rochosas da região ao longo do tempo e são a segunda razão pela qual a região é chamada de deserto – a outra é a baixa densidade demográfica. As dunas são um espetáculo natural cuja altitude varia de 200 a 400m, de onde se descortina a bela paisagem de areias que refletem a luz solar em variados tons de dourado mesclado com o azul dos rios. Das dunas é possível avistar a Serra do Espírito Santo, as veredas de capim dourado e os lagos, que são como oásis no meio do deserto.

 

Novo Acordo

As águas cristalinas do Rio Sono, com suas corredeiras ideais para prática de rafiting, também passam por Novo Acordo, cidade localizada a 116 km de Palmas. Ali, os visitantes podem desfrutas das belezas da Praia do Borges e se encantar com  o Morro do Gorgulho, um conjunto de formações rochosas avermelhadas, cujo formato é resultado da ação do vento e das águas ao longo de muitos anos.

 

Ponte Alta de Tocantins

Portal sul de entrada do Jalapão, a cidade fica a 152 km de Palmas, a capital do estado. O nome da cidade remete a uma árvore caída à margem do rio, usada como ponte para pedestres. Lá está localizado um dos atrativos mais interessantes do Jalapão: o Cânion Sussuapara, com suas águas límpidas e cristalinas que descem por fendas entre os paredões de cerca de 12m de altura. Ao longo do trajeto, o córrego apresenta sucessão de pequenas quedas d’água, formando piscinas naturais de águas frias. A 35 km do centro da cidade, uma boa pedida é apreciar o por do sol na Pedra Furada, um gigantesco conjunto de blocos areníticos esculpidos pelos ventos há milhões de anos, que reina solitário na paisagem.

 

Parque Estadual do Jalapão

Natureza em estado puro, o parque é um convite ao turismo de aventura com estradas de terra e areia a partir de Ponte Alta do Tocantins. São 34 mil km² de área de preservação ambiental, entrecortados por uma imensa teia de rios, cachoeiras e nascentes de água cristalina. Muitas dessas nascentes são chamadas de fervedouros, por causa do borbulhar constante que torna impossível o banhista afundar. O parque também é rico em dunas de areias alaranjadas, serras e chapadões, com fauna e flora típicas da região. Os pontos de hospedagem mais próximos ficam em Mateiros e São Félix.

 

Mateiros

A 310 km da capital, é uma oportunidade de se deparar com cenários cinematográficos, passeando por lugares como as trilhas e mirantes da Serra do Espírito Santo; vislumbrar as inigualáveis dunas em tons dourados e alaranjados; mergulhar em vários fervedouros, com suas águas transparentes, nos quais é impossível afundar; além de renovar as energias com um banho nas águas cristalinas, de cor verde-esmeralda, da Cachoeira do Formiga. Uma das atrações mais procuradas em Mateiros é a Cachoeira da Velha, uma queda d’água de 15 metros de altura, em forma de ferradura, e 100 metros de largura.

 

Povoado Mumbuca e o capim dourado

O povoado fica no município de Mateiros e a população – reconhecida como quilombola pela Fundação Palmares – é uma espécie de grande família que se originou de remanescentes de quilombolas e indígenas que habitavam a região. A base da economia local é o artesanato de capim dourado e a agricultura familiar.

Haste de uma flor branca da família das sempre-vivas, o capim dourado é a matéria-prima do artesanato típico do Jalapão. São mais de 50 produtos, entre bolsas, pulseiras, potes, brincos, chapéus, mandalas, enfeites. Uma vez por ano, geralmente em setembro, o Povoado Mumbuca realiza a festa da colheita do capim dourado.

 

São Felix do Tocantins

São Félix do Tocantins está localizado a 263 km de Palmas. O município sedia o Monumento Natural Canyons e Corredeiras do Rio Sono (MONACC), primeira unidade de conservação municipal de proteção integral. A prática de rafting no Rio Novo é uma modalidade que cresce a cada dia na região.  Entre os atrativos, estão a Praia do Alecrim, o Fervedouro do Alecrim, a Cachoeira da Jalapinha, a Serra da Catedral e o Povoado do Prata.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo