CidadesDestaque

IEBMA assina carta de repúdio contra projeto de Transposição do Rio Una

Representantes da sociedade civil organizada e entidades do município, incluindo o Instituto Ecológico Búzios Mata Atlântica (IEBMA), enviaram uma carta de repúdio a 11 entidades envolvidas no projeto de Transposição do Rio Una, na terça-feira (22). O assunto está movimentando os buzianos que não querem que o ecossistema seja comprometido.

A nota de repúdio considera projeto de transposição com derrame de efluentes das sete Estações de Tratamento de Esgoto (ETEs) da Prolagos na Bacia do Rio Uma como “precipitada” e “imprudente”. Diz ainda que, apesar da proposta ser sugerida como “solução” apontada para despoluir a Lagoa de Araruama, não é a melhor forma.

“Apoiamos a missão de despoluição de qualquer ambiente a ser protegido, mas não podemos aceitar que se conserte um fato errado, causando um dano maior e irreversível a outros ambientes legalmente e ambientalmente protegidos”, explicou a nota.

No documento, as entidades Pró Rio Una exigem que “seja imediatamente paralisado a implementação do Projeto que pretende lançar o esgoto da Região dos Lagos na Bacia do Rio Uma”; e requerem “a criação de uma equipe técnica transdisciplinar e independente que fundamente a restauração, a revitalização, a proteção e a preservação da Bacia do Rio Una”.

A carta foi enviada ao Consórcio Lagos São João (Cibhls), à Prolagos, à Agência Reguladora de Energia e Saneamento Básico do Estado do Rio de Janeiro (AGENERSA), ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea), ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), ao Ministério Público Federal de São Pedro da Aldeia e ao Ministério Público Estadual de Cabo Frio/Búzios, São Pedro da Aldeia, Iguaba e Araruama.

 

Sobre o IEBMA

O Instituto Ecológico Búzios Mata Atlântica (IEBMA) foi criado em 1996 e ao longo de sua história tem auxiliado tanto a Área de Preservação Ambiental (APA), como o Parque Estadual da Costa do Sol  (PECS), e o próprio INEA e a Prefeitura de Búzios, com diversas ações relevantes para a preservação do local, tais como: a criação de uma brigada voluntaria de combate a incêndios, apoio e resgate de animais silvestres, apoio na gestão de recolhimento de lixo, e criação de adubo orgânico, além de iniciativas de educação ambiental com palestras, caminhadas ecológicas e exposições. Página oficial https://www.facebook.com/ONG.IEBMA

 

 

 

 

 

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo