Turismo

Conheça Chefchaouen, a cidade azul de Marrocos

Entre as montanhas Rif, no Marrocos, se esconde um mar azul: a cidade de Chefchaouen. Colorida pela primeira vez em 1930, a escolha da cor é para simbolizar o céu. É um destino pouco óbvio no país, mas é reconhecido por sua arquitetura característica.

Situada ao norte do país, é também chamada de Xexuão, Barraxe e Barraxá. Com clima tranquilo e construções simples, se destaca por seus contrastes de cores, tendo sempre o azul como pano de fundo.

As casas se espalham entre vielas que parecem formar um labirinto infinito e da mesma cor do céu. Fundada em 1471, a cidade ganhou este tom através das mãos da comunidade judaica. O motivo da pintura é incerto, mas há duas teorias: reproduzir a visão do paraíso ou a cor que tingia os objetos sagrados no Velho Testamento.

A cultura local de Chaouen, como é chamada pelos habitantes, é vista nas vestimentas, nas peças coloridas e nos bordados que permeiam as oficinas de artesãos, especializados em tecelagem, cestaria e cerâmica. A praça principal, chamada de Uta al-Hamman, está repleta de arte, restaurantes e o delicioso chá com menta marroquino.

 

COMO CHEGAR

Para alcançar esta cidade surreal e tão peculiar, é necessário ir até Casablanca, no Marrocos, e percorrer 350 km; ou ir até Tânger, quase divisa com a Espanha, e andar 110 km. Se houver tempo, vá até as montanhas de Rif provar delícias como queijo cottage e de leite de cabra, além de ver de perto as fabulosas cascatas de Akchour.

 

ATRATIVOS

A beleza dos arredores montanhosos de Chefchaouen é realçada pelo contraste da medina (cidade velha) pintada com cores vivas. A praça principal da medina é repleta de cafés e repleta de moradores locais e turistas que se misturam facilmente. O turismo em Chaouen também é impulsionado por sua reputação como centro da região de plantações de maconha no norte de Marrocos. Durante o verão, cerca de 200 hotéis atendem ao afluxo de turistas europeus.

A mesquita mais antiga e historicamente mais importante da cidade é a Grande Mesquita localizada na Place Uta Hammam, no coração da medina. Em uma colina com vista para a cidade a leste, há também uma mesquita descontente construída pelos espanhóis na década de 1920, agora um ponto de observação popular.

Também de grande importância histórica e religiosa para a cidade é o mausoléu dedicado ao santo padroeiro da região de Jebalah, no norte de Marrocos, Moulay Abdessalam Ben Mshish al-Alami . Seu túmulo e a vila ao redor ficam a cerca de 50 quilômetros a noroeste de Chefchaouen, na antiga estrada para Larache.

Se você tiver tempo, os arredores da cidade ainda oferecem duas atrações naturais que são muito bem avaliadas: a Catarata d’Akchour e o Arco de Deus.

Estas duas atrações tem o mesmo ponto de partida. Sendo necessário percorrer um caminho de aproximadamente 30 minutos de carro até o início da trilha de 2h30m de caminhada que o levará até a catarata. E o Arco de Deus, um arco natural em uma rocha, fica a aproximadamente 45 minutos de caminhada do mesmo ponto de origem.

Chefchaouen é ideal para os viajantes mais aventureiros. Trekking nas montanhas do Rife, pular da cachoeira Akchour… você pode fazer praticamente qualquer coisa!

Esta região é o lugar perfeito para quem gosta de atividades ao ar livre. Não se esqueça de conferir algumas das atividades disponíveis com uma agência de viagens local antes da sua viagem.

 

 

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo