CidadesDestaque

Com buracos e sujeira, Cabo Frio vive cenário de abandono

Faltando pouco menos de 77 dias para completar 406 anos de história, o município de Cabo Frio, na Região dos Lagos, conhecida por suas belas praias, agoniza em abandono. E como se não bastasse o descaso com a parte histórica, a cidade ainda tem pilhas de lixos e buracos espalhados por diversas ruas.

A cidade, que já ostentou o título de mais limpa do país, agora convive com acúmulo de lixo em vários bairros. Moradores do Peró, por exemplo, reclamam do excesso de lixo e entulho descartado irregularmente às margens do Morro do Mico, no Parque Estadual da Costa do Sol. O problema é recorrente e acontece na Rua Vitória, uma das principais rotas de acesso ao bairro.

Mas se ilude quem pensa que o problema atinge somente bairros distantes do Centro. Calçadas esburacadas, repletas de remendos, e vias com asfalto em péssimo estado de conservação já fazem parte de uma triste realidade de moradores próximos da Orla da Praia do Forte.

Moradores indignados com a situação da cidade foram as redes sociais da Prefeitura para reivindicar ações do Poder Público. “A cidade está parecendo um campo minado detonado, cheio de buracos. Vamos começar a fazer o básico prefeito, ao invés de querer apenas maquiar a cidade. O povo quer saúde, educação, saneamento e segurança, não uma fachada mal feita”, afirmou Gustavo Rodrigo.

A escuridão nas ruas também incomodando os munícipes, que relatam a insegurança de transitar pela cidade a noite. “Prefeitura de Cabo Frio pagamos uma taxa todo mês alta que é cobrada na conta de luz (iluminação pública). Por gentileza, Av dos Pescadores, bairro Ogiva, e sentindo ilha do japonês várias luzes queimas. Vamos agir”, disse Fernanda Lima.

“Como volta do trabalho numa escuridão dessas? Já não temos policiamento em diversas ruas, para facilitar as ações dos bandidos, a Prefeitura ainda deixa diversas ruas no escuro. Absurdo”, comenta Shirley Santos.

O cabofriense Marcelo Antônio também relata a presença de esgoto a céu aberto na Praia do Siqueira. “Prefeito, nos salve do lançamento de esgoto na Praia do Siqueira, no canal de Itajurú e na Praia do Forte. Estão matando o maior patrimônio da cidade de Cabo Frio”, avisa.

No bairro Braga, os moradores relatam casos de buracos abertos há meses, que só crescem e criam novas ameaças a motoristas e pedestres. Além de crateras nas ruas, o lixo também marca presença nas principais vias do bairro.

 

Abandono e vandalismo

Na Escultura Encontro de Culturas, localizada no jardim do Teatro Municipal de Cabo Frio, um dos principais pontos turísticos da cidade, o abandono é visível. Totalmente depredadas, as grandes esculturas de Luis Costa denunciam que há muito tempo uma reforma não é feita ali.

No final de julho deste ano, a Prefeitura anunciou a restauração das estátuas do jogador de futebol Leandro e do surfista Victor Ribas. As estátuas foram enviadas para um processo de recuperação no Rio de Janeiro. Inaugurados em 2003, em frente à Praia do Forte, os monumentos passaram após inúmeros atos de vandalismo.

Feitas em homenagem aos desportistas cabo-frienses de reconhecimento mundial, as estátuas foram deixadas no Ginásio Poliesportivo Alfredo Barreto, após a retirada do espaço original. Em virtude de diversas depredações, as imagens precisarão ser reestruturadas. O artista plástico Edgard Duvivier, que fez as estátuas, será o responsável por revitalizar as peças feitas em bronze. A previsão é de que as estátuas estejam prontas em 40 dias. A restauração está orçada em R$ 60.960,00.

 

Segundo Distrito esquecido

Não é de hoje que o Tribula dos Municípios denuncia o descaso e abandono no Segundo Distrito. As ruas de Tamoios, por exemplo, hoje estão às traças, segundo moradores. A localidade está tomada de sujeira e entulhos pelas ruas. Em pilhas, o lixo tem atraído ratos e animais peçonhentos colocando a população em risco.

“Tamoios tem dezenas de lixões ao céu aberto, nas margens da rodovia”, denunciou Luciano Chaves.

Buracos e ‘breu’ também estão entre as reclamações. “Enquanto prefeito está brincando, estamos sofrendo quebrando nossos carros nas crateras da nossa cidade. Tem que tomar vergonha na cara. Uma cidade linda com este asfalto, que deve ser um dos piores do Brasil. É uma vergonha nossa cidade neste estado”, lamenta Emerson Matos.

Moradores questionam ainda a falta de projetos e ações com objetivo de estimular a geração de trabalho e renda, além do desenvolvimento econômico do local. “Prefeitura de Cabo Frio quando é que essa gestão irá olhar de forma significativa para Tamoios? Projetos que realmente saiam do papel e que possa beneficiar a população, pois é inviável que os moradores se locomovem até o centro pra realizar cursos ou ter melhores opções de lazer. Espaço é o que não falta”, pontuou Marcia Tex.

“É lamentável o que fazem com esse distrito. Só querem sugar e a população é que fica a ver navios”, acrescentou a moradora.

Outra reivindicação dos moradores é a reabertura do hospital de Tamoios. “Senhor prefeito, porque senhor não corre atrás pra reabrir o hospital tamoios, que continua fechado? Será que vai ficar pra ser mais uma promessa para próxima eleição?”, questiona Lorran Vinicius.

Questionada, a Prefeitura jogou na conta da gestão anterior a demora para a reabertura da unidade. “Apesar da obra realizada no ano passado, infelizmente o Hospital de Tamoios foi entregue em janeiro para o novo governo sem estar em condições de ser utilizado. A Prefeitura está providenciando os reparos necessários, mas, enquanto isso, os equipamentos estão reforçando o atendimento de pacientes com a Covid-19 em outras duas unidades: a UPA de Tamoios e o Hospital Municipal Otime Cardoso dos Santos, no Jardim Esperança”, afirma comunicado da Prefeitura.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo