CidadesDestaque

Aremac volta a pedir delimitação de área de pesca e controle de desembarque

A Associação da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo (Aremac) encaminhou ofício, na última sexta-feira (09), à Capitania dos Portos, em Cabo Frio, com cópia para o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), reiterando o pedido feito há exatamente um ano, em julho de 2020, para que seja permitida a colocação de boias de marcação, definindo uma distância mínima de 150 metros em que embarcações de turismo não poderiam se aproximar da praia da Ilha do Cabo Frio do Boqueirão, passando para a Fenda de Nossa Senhora, nos limites das regiões onde ficam os pesqueiros das canoas. A reivindicação foi encaminhada à AREMAC pela Associação de Pescadores Artesanais de Canoas de Rede (APESCARPA), que reúne essa categoria de beneficiários da RESEXMar, na região da Praia dos Anjos.

Eles também pedem que seja feito o controle do acesso de turistas na praia da Ilha de Cabo Frio, durante os horários em que haja atividades de pesca no local, o que segundo os pescadores ajudará a evitar o desvio da roda de cardumes. Os beneficiários justificam o pedido dizendo que com o controle rigoroso das atividades turísticas no local, no período da pandemia, resultaram em períodos de pesca abundante.

Os pescadores da Praia dos Anjos temem que com a flexibilização do turismo náutico, para os próximos meses, sejam grandes os danos financeiros provocados aos profissionais da pesca de canoa com redes artesanais, caso os limites de atividades pesqueiras e turísticas não sejam muito bem definidos. A reivindicação original foi encaminhada em 24 de julho de 2020, também por intermédio da Associação da Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo.

“O que nós solicitamos é que os órgãos públicos responsáveis pela administração e fiscalização das atividades na RESEXMar determinem as regras de convívio entre todos os beneficiários, para que todos possam trabalhar sem interferir no ecossistema da Reserva Extrativista Marinha. A AREMAC está atenta e vai cobrar das autoridades o cumprimento à risca do Plano de Manejo da RESEXMar, denunciando sempre as omissões e desrespeito à legislação, seja por quem for”, disse o presidente da AREMAC, Eraldo Cunha.

 

Carcaças na Praia dos Anjos

Mais uma vez, dentro do projeto LIMPEZA DOS MARES, a AREMAC realizou uma ação voluntária de limpeza da orla de Arraial do Cabo. A associação entende que é dever de todos nós manter o equilíbrio do ecossistema, e as praias limpas, levando ações de conscientização ambiental a moradores e turistas, de forma permanente. No sábado (10), a ação aconteceu mais uma vez na Praia do Anjos.

Um dos objetivos, além do recolhimento do lixo espalhado pela faixa de areia, foi o monitoramento das embarcações que ficam abandonadas da orla da praia.  Com o intuito de identificar as embarcações, e seus respectivos donos, para que se possa fazer uma limpeza da praia e remoção dos entulhos abandonados na areia.

“Embarcações essas que por estarem em deterioração e contendo material de ferro, madeira, e estrutura da mesma expostos, geram perigo eminente aos pescadores, banhistas e turistas, podendo causar graves ferimentos e infecções, além da costumeira poluição visual e ao meio ambiente, já que são elementos estranhos ao ecossistema marinho”, explicou o biólogo Diego Dias Lima, da Protek Consultoria, parceira da AREMAC no projeto.

A AREMAC vai encaminhar ofício, com laudo fotográfico, no início dessa semana para o Instituto de Desenvolvimento de Arraial do Cabo (IDAC) e alerta que o abandono de embarcações, em estado de deterioração, são passíveis de multa e remoção, para o cumprimento das exigências de preservação do meio ambiente, dentro das especificações do plano de manejo da RESEXMar.

“Nossa missão é garantir que a legislação que defende a Reserva Extrativista Marinha de Arraial do Cabo seja cumprida à risca. Assim, é nossa obrigação oficiar aos órgãos públicos sobre quaisquer irregularidades identificadas ou denunciadas pela população cabista e cobrar dos órgãos responsáveis a solução dos problemas. E não vamos nos omitir dessa responsabilidade, afinal somos a concessionária do direito real de uso da RESEXMar”, salientou o presidente da AREMAC, Eraldo Cunha.

 

 

 

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo