Geral

Alice in Chains: 31 anos do álbum de estreia “Facelift”

O Alice in Chains lançava, em 21 de agosto de 1990, seu álbum de estreia, Facelift, um dos principais trabalhos do movimento grunge, que se tornaria globalmente popular com os sucessos de bandas como Nirvana e Pearl Jam um ano mais tarde.

O disco chegou ao mercado depois que a banda experimentou modificações em sua sonoridade, abraçou uma grande base de fãs em Seattle e, finalmente, assinou com uma grande gravadora.

As faixas “We Die Young”, “Man in the Box”, “Sea of Sorrow” e “Bleed the Freak” foram lançadas como singles e rapidamente ganharam destaque nas rádios e revistas especializadas, ajudando a banda a ser reconhecida mundo afora.

“Man In The Box” se tornou uma verdadeira febre no início dos anos 1990, posicionando Layne Staley como um vocalista diferenciado no universo do rock. Prova disso, é que a canção acabou sendo indicada ao Prêmio Grammy de Melhor Performance Hard Rock Vocal em 1992.

Facelift foi o primeiro disco grunge a atingir o top 50 da Billboard e a ganhar disco de ouro, sendo depois certificado de dupla platina.

A BANDA

Alice in Chains é uma banda de rock estadunidense fundada pelo guitarrista e vocalista Jerry Cantrell e pelo baterista Sean Kinney em Seattle, Washington, no ano de 1987. O baixista Mike Starr e o vocalista Layne Staley se juntaram à banda em seguida. Mike Starr foi substituído por Mike Inez em 1993.[2] William DuVall entrou na banda em 2006 assumindo o posto de Staley, que morreu em 2002, e dividindo os vocais com Cantrell. Essa formação da banda já lançou três álbuns.

Inicialmente fazendo vocais de apoio, Jerry Cantrell começou a cantar os vocais principais no EP Sap de 1992, e seu papel continuou a crescer nos álbuns seguintes, tornando Alice in Chains uma banda de dois vocalistas.[3] Apesar de vastamente associada ao gênero grunge, o som da banda incorpora essencialmente elementos do heavy metal e do metal alternativo,[4] produzindo um som mais acústico e pós-punk, além de algumas melodias de doom metal.[5] A banda alcançou fama internacional como parte do movimento grunge do início dos anos 90, ao lado de Pearl Jam, Soundgarden e Nirvana, sendo uma das mais bem sucedidas comercialmente desta época, com mais de 14 milhões de álbuns vendidos nos Estados Unidos[6] e cerca de 30 milhões vendidos em todo o mundo.[7] A banda ainda teve dois álbuns na primeira posição da Billboard 200, Jar of Flies de 1994 e Alice in Chains de 1995, além de dezoito singles no Top 10 da parada Mainstream Rock Tracks da Billboard,[8] e nove indicações ao Prêmio Grammy.

O conjunto nunca se separou oficialmente, mas ficou por muitos anos inativo devido aos problemas de Layne Staley com drogas, os quais culminaram na sua morte, em 2002. Os integrantes remanescentes reuniram-se em 2005 para um show beneficente em prol das vítimas do tsunami que atingiu a Ásia no ano anterior, e em 2009 terminaram a gravação de seu primeiro álbum de estúdio em quatorze anos, com William DuVall como o novo vocalista e também guitarrista base, dividindo os vocais com Jerry Cantrell, que é o vocalista principal da maioria das canções do álbum. Intitulado Black Gives Way to Blue, o álbum foi lançado em setembro de 2009 pela Virgin/EMI. Em 28 de maio de 2013, a banda lançou o seu segundo álbum com DuVall, The Devil Put Dinosaurs Here, que estreou na segunda posição da Billboard 200.

O sexto álbum de estúdio da banda, Rainier Fog, foi lançado em 24 de agosto de 2018, e recebeu uma indicação ao Grammy de Melhor Álbum de Rock.

Artigos relacionados

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo