Geral

‘A Day at the Races’: um dos melhores álbuns da história

A Day at the Races é o quinto álbum de estúdio da banda britânica de rock Queen, lançado em 10 de dezembro de 1976. Foi o primeiro álbum completamente autoproduzido e o primeiro a não contar com o produtor Roy Thomas Baker. Gravado nos estúdios ingleses Sarm East, The Manor e Wessex Studios, ele foi mixado por Mike Stone. O nome do álbum, assim como o de seu antecessor A Night at the Opera, foi baseado no nome de um filme dos Irmãos Marx.

O álbum liderou as paradas no Reino Unido, Japão e Países Baixos. Alcançou a quinta posição na Billboard 200 nos EUA e foi o quinto álbum do Queen a ser certificado com disco de ouro ouro neste país, mais tarde alcançando platina.

A Day at the Races foi eleito o 67.° melhor álbum da história numa votação promovida na Inglaterra pela BBC.

Em 8 de novembro de 2010, a gravadora Universal Music anunciou o relançamento de uma edição remasterizada e expandida do disco para maio de 2011, como parte de um novo acordo entre o Queen e a Universal Music, o que significou que a parceria do Queen com a EMI chegava ao fim após quase quatro décadas. Todos os álbuns do Queen foram remasterizados e relançados em 2011.

O jornal The Washington Post descreveu “A Day at the Races” como “uma mistura sagaz de músicos de heavy metal que foram influenciados classicamente, quase operísticos, com músicas sentimentais.”

A banda

Queen foi uma banda britânica de rock, fundada em 1970 e ativa, sob sua formação clássica, até 1991. O grupo, formado por Brian May (guitarra e vocais), Freddie Mercury (vocais e piano), John Deacon (baixo) e Roger Taylor (bateria e vocais) é frequentemente citado como um dos expoentes do seu estilo, também sendo um dos recordistas de vendas de discos a nível mundial. A música da banda também é conhecida por ser altamente eclética, variando entre várias vertentes do rock.

Originalmente, a banda surgiu a partir do trio Smile, formado por Brian May, Roger Taylor e o baixista Tim Staffell. Com o fim do conjunto, Freddie Mercury e John Deacon, juntamente com May e Roger, estabeleceram a formação de um novo grupo em meados de 1970. Os seus dois primeiros álbuns alcançaram pouco sucesso, até que ganhou popularidade internacional por meio de Sheer Heart Attack (1974) e, principalmente, por A Night at the Opera (1975), cujos singles “Bohemian Rhapsody” e “You’re My Best Friend” alcançaram bons desempenhos. Mais tarde, a popularidade do quarteto estendeu-se com News of the World, em 1977, devido aos hits “We Will Rock You” e “We Are the Champions”, bem como com “Crazy Little Thing Called Love” e “Another One Bites the Dust”, de The Game, lançado em 1980.

Durante a década de 1980, o Queen passou a adotar sintetizadores nas suas músicas, e apesar de alguns sucessos como “Under Pressure”, a banda recebeu fortes críticas da mídia especializada, perdeu grande parte de sua popularidade em território norte-americano, e passou por crises internas. Em 1997, o baixista John Deacon aposentou-se do mundo musical.

Nos anos seguintes, Brian May e Roger Taylor seguiram carreiras a solo, tocaram com vários músicos convidados e, com o repertório do Queen, chegaram a se apresentar com artistas como Elton John.

A banda já vendeu mais de trezentos milhões de discos ao redor do mundo, tendo lançado quinze álbuns inéditos, várias coletâneas e trabalhos em vídeo.

O grupo foi incluído no Rock and Roll Hall of Fame em 2001 e todos os seus integrantes foram introduzidos ao Songwriters Hall of Fame em 2003. Além disso, ganhou uma estrela no Passeio da Fama em Hollywood em 2005 e é apontado como influência para vários artistas do cenário rock e pop, bem como foi tema do musical We Will Rock You e do filme Bohemian Rhapsody, de 2018.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo