Real situação

0
68

O município de Arraial do Cabo foi o mais afetado da Região dos Lagos pelas fortes chuvas que caíram em apenas duas horas na noite de sexta-feira (25). Com isso, de acordo com informações da prefeitura, além dos alagamentos em diversos pontos, as manilhas que ligam a lagoa do Parque Público Municipal se romperam, despejando água da chuva com resíduos de esgoto na Prainha, e o canal também foi aberto para escoamento e deixou outras duas praias impróprias: Praia dos Anjos e Praia do Forno.

O governo municipal destacou que a informação de que um vazamento de esgoto estaria indo para o mar é falsa. O secretário do Ambiente, Márcio Croce, participou de um bate papo ao vivo na fanpage oficial da prefeitura, explicando o fenômeno e informando a todos que o que chegou às águas da Praia do Forno diretamente foi a lama que escoa do morro e transborda a laguna natural na praia, além de responder as perguntas dos internautas.

A geógrafa Luiza AJ de Aguiar, formada e pós-graduada em gerenciamento socioambiental costeiro, e doutoranda em Meio Ambiente, com área de estudo a Unidade de Conservação Marinha de Arraial, veio a público em seu perfil oficial no Facebook para esclarecer novamente a situação que ocorre na Praia do Forno e em todo o município. Na publicação, ela expõe um pouco dos seus dez anos de pesquisa no município e explica sobre a geografia do local, reforçando que a Praia do Forno não possui ligação direta de esgoto.

“Na Praia do Forno, não existe tubulação de esgoto, nem de água pluvial. O que acontece no local é a drenagem da água que desce do morro, de forma natural, trazendo terra e matéria orgânica da vegetação e fauna local. Atrás dos quiosques, tem uma área lagunar que só se forma em épocas de chuva. Se a chuva for “pouca”, a área lagunar suporta a carga. Se a chuva for muita, ela trasborda e corre para o mar” explica a geógrafa.

Conforme a nota oficial divulgada pela prefeitura no início da semana, a Praia do Forno entrou na lista de praias impróprias devido as águas da Praia dos Anjos, contaminada pelo esgoto, chegarem até a região com o movimento das marés. Mas, na tarde de quarta-feira (30), a Praia do Forno e Prainhas do Pontal do Atalaia foram liberadas para banho pela secretaria municipal do Ambiente, após avaliar as condições da água que amanheceram com sua coloração normal.

De acordo com Luiza, Arraial do Cabo está situado em uma área geográfica de Planície Litorânea, área baixa que recebe água de rios e da chuva, drenadas pelos morros da região. Antes do crescimento da cidade, haviam áreas de lagoas que recebiam essas águas e dali elas seguiam para o mar. Com o processo de urbanização, as áreas de lagoa foram aterradas, mas isso não fez com que a geografia da região mudasse. “Por isso, constantemente, em chuvas mais fortes, algumas áreas alagam. Isso acontece no Rio de Janeiro também, na região da Baixada Fluminense, praça da bandeira, lagoa Rodrigo de Freitas” acrescenta.

“A cidade inteira ficou alagada, normal essa água toda escoar para o mar e com ela, terra, matéria orgânica, alterando a cor da água. Infelizmente o esgoto (onde não há canalização, tratamento, fossa) também foi despejado. Mas, em breve, tudo volta ao normal, como já está acontecendo” explica Luiza.

A prefeitura de Arraial do Cabo, por meio da secretaria do Ambiente, informou que segue monitorando todas as praias do município e divulgando diariamente notas transparentes sobre a real situação, alertando a balneabilidade das praias. A questão envolve o meio ambiente e a saúde pública, por isso a recomendação para não tomar banho na Prainha e Praia dos Anjos, permanece.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here