Secretários e subsecretários de Teresópolis decidem reduzir salário em 20%

0
98

A Prefeitura de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, divulgou na sexta-feira (17) que os salários dos secretários e subsecretários municipais serão reduzidos em 20%. A medida, que já vale para os vencimentos deste mês, foi tomada pelos próprios servidores como iniciativa austera de contenção dos gastos públicos.

A iniciativa, que deve seguir até o início do próximo ano, fará com que os cofres públicos recebam de volta em torno de R$ 60 mil mensais. Outra medida de contenção importante é a redução em até 20% das despesas com cargos comissionados em cada secretaria, além de redução de horas-extras e gratificações de servidores concursados, uma determinação do próprio prefeito Vinicius Claussen.

Segundo a secretária de Controle Interno, Yára da Rocha Medeiros, como se trata de uma redução espontânea nos salários, os próprios secretários e subsecretários farão a devolução através de depósito na conta bancária da Prefeitura. Em seguida, será feita uma anulação dessa despesa. “Isso quer dizer que 20% dos valores utilizados para pagar os vencimentos desses servidores retornarão para a dotação de pessoal, e esses recursos vão ser usados para empenhar o pagamento de setembro”, esclarece Yára.

Já o prefeito Vinicius Claussen agradece o engajamento do time da sua gestão em participar da medida de redução dos salários. Segundo o executivo essa e várias outras ações estão sendo tomadas para buscar o reequilíbrio nas contas municipais. “São medidas necessárias diante da crise enfrentada pelo município e que abrange todo o funcionalismo. Os atos são minuciosamente analisados para não ferir os princípios da legalidade”, destaca Vinícius.

Vinicius assumiu o cargo após vencer a eleição suplementar, convocada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), depois que o ex-prefeito, Mário Tricano (PP), desistiu de uma liminar que o mantinha no poder.

Ainda em campanha, o prefeito já havia mostrado que uma das prioridades era enxugar os gastos do município. Em maio, ele e seu vice, Ari Boulanger (PPS), disseram que iriam doar os seus salários para instituições de caridade do município durante todo o mandato, que termina em 2020.

Austeridade e aumento da arrecadação

Além da redução salarial de secretários e subsecretários, a gestão de Teresópolis vai criar programas para tornar a arrecadação mais eficiente, como o “Concilia”, o “Anistia” e o “Mais Valia” que têm por objetivo fazer com que os contribuintes se legalizem ou mantenham o pagamento de taxas e impostos em dia, com refinanciamento das quantias devidas, por exemplo. Outra iniciativa é a alteração do horário de atendimento ao público nas repartições municipais, que desde a última quarta-feira (15), funcionam das 12h às 18h para receber a população.

O secretário de Administração, Lucas Guimarães, ressalta que o novo horário de funcionamento surgiu da necessidade do equilíbrio econômico que o município vem procurando em suas contas. “Na parte da manhã, os servidores realizarão serviços internos administrativos, e à tarde cuidarão do atendimento ao público. Isso vai reduzir os gastos em horas extras, no consumo de luz, de água e de materiais de expediente, por exemplo”. Para Lucas, a medida mais importante é a redução de até 20% nas despesas com cargos comissionados, por secretaria. A justificativa é a necessidade de, futuramente, reorganizar a estrutura da Prefeitura. “Após o recadastramento dos servidores públicos, percebemos a possibilidade de fazer um realocamento do pessoal efetivo e aumentar a produtividade. Não só interna, quando se fica focado nos trabalhos administrativos, mas na concentração do atendimento à população”, disse o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here