Uma das maiores operações de combate à pornografia infantil tem alvos no interior do Rio

0
196
Brasília - Polícia Civil do DF cumpre 28 mandados de prisão e 35 de busca e apreensão como parte da operação “Delivery”, contra o tráfico de drogas durante o carnaval no Distrito Federal. (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

A Operação Luz da Infância 2, do Ministério Extraordinário da Segurança Pública, esteve, que aconteceu em 24 estados e no Distrito Federal, prendeu alvos também em diversas cidades do interior do Rio. A ação aconteceu na última quinta-feira (17).

Em Araruama, Região dos Lagos, um homem foi preso. De acordo com a Polícia Civil, no computador do homem preso em Araruama foram encontrados vídeos com conteúdo sexual de crianças e adolescentes. O material foi achado durante o cumprimento do mandado de busca e preensão expedido pela Justiça. Ele foi preso em casa, no Condomínio II e levado para a 118ª Delegacia de Polícia.

Um homem de 36 anos foi preso em flagrante em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. De acordo com a 146ª Delegacia de Polícia Civil, no computador do homem foram encontrados vídeos com conteúdo sexual de crianças e adolescentes. Também foram apreendidos discos, pen drives e HDs externos com material pornográfico. O material foi achado durante o cumprimento do mandado de busca e preensão expedido pela Justiça. Ele foi preso em casa, em Guarus, e levado para a 146ª Delegacia.

Duas pessoas foram presas no Sul Fluminense. Em Volta Redonda, a delegada Mônica Areal, da Deam (Delegacia do Atendimento à Mulher), prendeu um metalúrgico de 23 anos, no bairro Santo Agostinho. No computador dele foram encontradas fotos de crianças.

Em Mendes, o delegado Luiz Fernando Nader, prendeu outro suspeito de pedofilia. Trata-se de um desempregado, de 25 anos, detido em casa, na Avenida Santa Cruz, bairro Humberto Antunes. Segundo o delegado, o suspeito estava com materiais e mídias pornográficas de crianças e adolescentes. O suspeito foi levado para a Delegacia de Mendes, onde foi indiciado no artigo 241- b do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

– Estipulei fiança no valor de um salário mínimo para que o suspeito respondesse pelo crime em liberdade. Caso fosse flagrado baixando o download, seria considerado crime inafiançável – disse Nader, acrescentando que o material recolhido será periciado. O delegado ressaltou que apenas no estado do Rio de Janeiro foram expedidos 60 mandados de prisão.

Já em Barra Mansa, mais um suspeito de pedofilia foi preso nesta terça-feira (16), no Clube dos Funcionários, em Volta Redonda. Ele continua detido na Cadeia Pública de Volta Redonda. O homem trabalhava como salva-vidas e foi detido em flagrante com posse de mídias pornográficas de menores.

Cerca de 2,6 mil policiais civis cumpriram mais de 500 mandados de busca e apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes. Quem for pego com posse dessas mídias é preso em flagrante. A operação é considerada uma das maiores ações de combate à pornografia infantil.

Os alvos foram identificados pela Diretoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública, com base em elementos informativos coletados em ambientes virtuais, que apresentavam indícios suficientes de autoria e materialidade delitiva.

No RJ, um homem foi pego no Maracanã, na Zona Norte do Rio. Agentes encontraram imagens de crianças no computador dele. Entre os materiais apreendidos havia bonecos infantis. São 65 mandados a cumprir no Estado.

Em SP, agentes cumprem cerca de 160 mandados. Até as 8h, 10 pessoas haviam sido detidas.

112 presos em 2017

No ano passado, uma etapa da operação prendeu 112 pessoas. O foco da operação foi o compartilhamento de fotos pela internet.

Entre o material apreendido havia vídeos de bebês sendo molestados e uma cartilha com orientações de como segurar crianças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here